por Flávio Pedro dos S Pita

Astrologia: Muito mais do que se pensa

Quase todas as pessoas estão familiarizadas com os horóscopos diários, publicados junto às páginas de humor dos jornais. Cada um dos doze signos do Zodíaco surgem com uma frase ou duas a descrever uma previsão diária para cada pessoa que nasceu sob o signo de Câncer, Gêmeos, Capricórnio, etc...

Infelizmente é este o tipo de Astrologia que a maioria das pessoas está exposta ao longo das suas vidas. É como se afirmasse Sou da Pensilvânia a alguém que nunca este na Pensilvânia e que sabe apenas que é o lugar onde os Amish vivem. Embora seja verdade que a maioria da comunidade Amish vive na Pensilvânia existem, contudo, muitas outras características para distinguir a Pensilvânia dos outros Estados.

Um pouco da mesma forma a Astrologia é um campo de estudo muito incompreendido. É uma linguagem feita de símbolos, que combina elementos das ciências, da arte e da intuição, e que nos ajuda não só a expandir o nosso conhecimento do Universo, mas também a termos capacidade de compreender a nossa relação com ele (Universo).

A astrologia é muito mais do que pensamos! Entenda suas nuances e a utilize em seu favor!


Os símbolos incorporam a experiência humana coletiva. Chegamos ao Mundo com uma velha impressão digital de experiências anteriores, de todos os que vieram antes de nós. Nascemos com memória coletiva, aquilo a que C.G. Jung chamou inconsciente coletivo. Os símbolos representam pontos de referência ou sinais que nos permitem a identificação das impressões da mente e nos dão significado à expressão de sentimentos, como parte da nossa vida.

A bandeira americana é um símbolo que representa liberdade, vitória, justiça e tudo aquilo que é pertinente à herança do país. Significa muitas coisas e para cada pessoa existe uma pequena diferença. Um símbolo tem a habilidade única de mudar ou ser mudado ao longo do tempo, de modo a acomodar (integrar) o acumular de experiências que afetam o seu significado.

Os planetas e os signos do Zodíaco são os símbolos da linguagem astrológica. Há 5.000 anos, as civilizações estabeleceram uma escala de correlação entre os acontecimentos e os fenômenos celestes. Observaram a natureza e todas as suas manifestações, na procura quer de uma compreensão para as suas vidas, como para estabelecerem uma ordem. Concluíram que cada componente do universo está ligado ao Todo. Esta Lei de Correspondência que está expressa na frase As Above, So Below (Assim em cima, como em Baixo), que é um princípio básico na Astrologia.

Mas o que faz um ser humano ser tão diferente de outro? Um dos melhores métodos para cada um responder a esta pergunta é estudar e obter uma profunda compreensão do significado dos planetas e signos no mapa natal. Um horóscopo é um mapa do sistema solar calculado para uma pessoa e de acordo com a data, hora e local de nascimento.

O mapa natal não deve, no entanto, ser olhado como a resposta final para todas as questões do destino humano, do comportamento ou personalidade. Mas, certamente, se estivermos conscientes das energias que operam em nós e à nossa volta, teremos um guia muito útil para a vida. Ao trabalharmos com os ciclos do sistema solar podemos aprender e tornar mais fáceis as dificuldades da experiência humana. Uma compreensão desta linguagem pode ainda multiplicar os nossos potenciais talentos e alegrias.

Flávio Pedro dos S Pita

+ artigos

Reiki Master diplomado pelo IARP (The International Association of Reiki Professionals), tarólogo, fito terapeuta, cromo terapeuta, numerólogo, astrólogo, terapeuta floral holístico.