Mitologia e Conto de Fadas

O canal Mitos e Contos pretende apresentar uma nova visão sobre contos de fadas e mitologia grega, trazendo para perto de cada um de nós heróis, fadas, deuses, deusas, bruxas, etc. E nos fazendo perceber o quanto de cada um deles está dentro de nós.

Diferenças entre mitos e contos de fadas

Mitos e contos de fadas falam a linguagem da alma e expressam conteúdos do inconsciente coletivo, entretanto existe uma diferença entre eles. A Mitologia é uma produção cultural. Ela possui uma roupagem específica de cada civilização a qual pertence. Por isso os grandes mitos podem decair com a sua civilização e os temas básicos podem sobreviver sob a forma de contos de fada, migrando ou então permanecendo na mesma cultura.

Os mitos apresentam as ideias de forma mais explícita, sendo por vezes mais fáceis de serem interpretados e são mais “sedutores” que os contos de fadas.

Os contos de fadas então possuem uma estrutura mais profunda e uma expressão mais pura do inconsciente coletivo. Sua base é universal, sendo a expressão de uma estrutura mais geral, e ao mesmo tempo mais básica do ser humano.

Eles estão além das diferenças culturais e raciais, podendo assim migrar facilmente de um país para outro e de uma cultura para outra.

Uma imagem poética dessa diferença nos é dada por Marie Louise Von Franz em sua obra A Interpretação dos contos de fada:

Para mim os contos de fada são como o mar, e as sagas e os mitos são como ondas desse mar; um conto surge como um mito, e depois afunda novamente para ser um conto de fada. Aqui novamente chegamos à mesma conclusão: os contos de fada espelham a estrutura mais simples, mas também a mais básica — o esqueleto — da psique.

Por isso, mitos e contos de fadas devem ser usados em paralelo. Quando não se compreende um conto, pode-se usar o mito como ponte para o acesso sobre um significado.

Compartilhar