por Lucas Alencar

Ah, o amor...

Brigávamos muito. Não estávamos mais na mesma sintonia. Perdemos a chama do amor. Ah... Quantas desculpas existem para acabar com o amor. Será mesmo amor? Quando é amor, deve ser lutado, batalhado. Não se pode desistir de um amor assim, num piscar de olhos.

“Ela chegou caminhando calmamente. Seus pensamentos violentos se abrandaram. Sentou-se na única pedra que havia ali, cruzou as pernas e fechou tranquilamente os olhos.

Quando ele chegou, viu, como em câmera lenta, o livro que ela segurava tocar o solo e afofar a grama recém molhada. Até aquela momento, somente prestava atenção naquela massa negra que deveria ser o céu, abatido pela recente tempestade.

Ela sentiu um calafrio percorrer sua, depois sentiu um calor incandescente. Ia morrer carbonizada se não fizesse nada. Então, subitamente, abriu os olhos. Primeiro viu o plano de fundo: o céu que se recusava a abrir qualquer fresta de luz naquele; depois o protagonista da cena: olhos marejados por lágrimas, cabelos molhados da chuva, expressão de dor.”


Não importa o quanto você esteja odiando seu amor em um momento. Isso, não importa! Idiota essa mania de terminar um relacionamento longo por brigas nas últimas semanas, por estarem distantes nos últimos meses. E todo esse tempo que passaram juntos? E aquele sentimento de quando você via ele ou ela vindo em sua direção?

“Enquanto ele precisava desesperadamente de uma palavra qualquer, uma demonstração qualquer de emoção, ela permanecia ali sentada, como um ser cruel num casulo feminino delicado.

Ela poderia permanecer ali parada, encarando-o até o fim da eternidade. Seria melhor assim, sem uma palavra sequer. Apenas o olhar… Os lábios… As mãos…”


“Amo como ama o amor. Não conheço nenhuma outra razão para amar senão o amor”. Sábias palavras de Fernando Pessoa. Não existe razão no amor. O amor é um sentimento, então considere suas emoções quando falar de amor. Sem pensar na lógica, na razão. Amor é emoção, liberte as suas.

“Ele já não estava sendo tão capaz de conter suas emoções, desabaria antes de anunciar o fim. Ele sabia exatamente o que tinha que dizer, só não era capaz. Fora forte até agora, era capaz de aguentar esse fim sem lágrimas. Sua resistência foi destruída por duas mãos que afagaram seu rosto. Abriu os olhos chorando, ela também chorava.

Num súbito salto, ela se pôs de pé e encolheu-se nos braços de seu amor. Ele envolveu-a em um beijo intenso, girando-a em seu abraço. E assim, permaneceram por tempo indefinido.”


Não falemos de emoção então, se você acha que não é assim. Em alguma coisa você acredita, certo? Deus, anjos, destino, cosmos, astros... Se vocês estão juntos, talvez seja porque algo ou alguém quer que continuem juntos. Busque as respostas espiritualmente. Busque quem te protege, quem protege vocês. Esse protetor pode estar mais perto do que imagina... Deixe-o renovar o seu amor.

“Tão absortos estavam em sua paixão, que não viram quando o céu rasgou-se e dele surgiu uma criatura alada que, voando sobre os dois amantes, renovou a muralha de fogo ardente que mantinha os dois corpos colados, insaciavelmente colados. E, antes que os dois deixassem seus lábios se separarem, o protetor já havia voltado à fenda que abrira no céu, não sem antes deixar um fio de seu cabelo cair, por mero capricho sagrado.

Quando os dois encararam-se novamente, o riso misturou-se ao choro e ela olhou para a palma de sua mão, onde um fiozinho de cabelo dourado e enrolado encontrava-se adormecido como se ali fosse seu lar.

- Ainda tem alguma dúvida de que devemos ficar juntos? – Ela sussurrou.

Ele desviou sua atenção do que a garota lhe mostrara para encarar uma estranha abertura no negrume do céu, que incidia um raio de sol e iluminava somente a eles, como se tivesse sido feita à força por um ser celestial.

- Não… – Volveu à sua amada.”




O amor... Ah, o amor... Veja bem, vou acabando por aqui e você não descobriu nada novo sobre o amor em minhas palavras. Bem, não preciso dar conselhos sobre como descobrir o amor, não é? Viva seus momentos com quem ama, valorize seja essa pessoa ou o relacionamento que vocês têm. Que seja feliz e duradouro, quem sabe eterno, o seu amor!

“- Hoje é só você e eu. – Ela disse, enlaçando seus braços no pescoço do garoto e avançando com sede em direção aos seus lábios.

- Hoje é o céu, você e eu. – Vociferou o garoto, antes de deixar que seus lábios descansassem nos dela, naquele já conhecido beijo de sabor amargo que sempre marca o fim de uma tempestade torrencial.”

Lucas Alencar

+ artigos

Jornalista em formação, apaixonado por literatura, sonhador e saudosista de épocas em que não pôde viver.