Compartilhar

por Camila Caproni

Amor Perfeito

Felizes os que encontram aquele amor que tudo suporta sem deixar de permanecer ao seu lado. Felizes os que se dão conta que aquele amor é a melhor coisa que poderia acontecer em suas vidas. É ele quem forma a base para que você possa permanecer de pé mesmo após tentarem lhe derrubar.

Aquele amor que te acha linda (o) em todos os momentos; seja ao acordar ou depois de um longo e cansativo dia. Sem deixar de dizer que esse amor se faz presente a qualquer hora do dia. Ah, esse amor que tudo cura. Cura as ofensas, os xingamentos e até uma desilusão amorosa do passado. Àqueles que encontraram esse amor, peço que cuide muito bem. Que todo dia o alimente emocionalmente e o faça sentir protegido de qualquer coisa que o machuque ou o faça se tornar instável. Se isso acontecer, acalenta-o com belas declarações.

Estas palavras não foram escritas baseadas em um amor antigo que foi embora ou em uma pessoa que amo. Esta escritora que vos fala, traz na essência deste texto o único amor que carrega atualmente: o amor próprio. Ame-se! Seja para você mesma a mais linda de todas as pessoas da face da Terra. Não seja escrava de elogios e refém de xingamentos. Entenda que acima de tudo é preciso colocar seu bem-estar e auto-estima. Você é linda!

Olhe-se no espelho e reflita que você é única no mundo. Não há alguém igual a você em nenhum lugar. Ninguém pode amar alguém se primeiramente não amar a si próprio. Aos que lêem este texto, faço apenas mais um pedido. Não confunda amor-próprio com egocentrismo ou complexo de superioridade. Há um caminho muito curto entre os dois sentimentos. Cabe a você saber equilibrar. Tudo o que é demais faz mal, tudo o que é demais foge do nosso controle.

Peço licença ao poeta Vinicius de Moraes para modificar uma de suas maiores citações: Os cegamente apaixonados que me perdoem, mas amor próprio é fundamental.

Ame (-se) e seja amado!

Compartilhar

Camila Caproni

+ artigos

Aspirante a jornalista. Se perde e se encontra no mundo das palavras. Observadora do comportamento humano.
Apaixonada por cães e suas peculiaridades. Autocrítica nas horas vagas e fã de fotografias e chocolates Ferrero.