Compartilhar

por Selma Godoy

Como saber o que é bom para si mesmo – Parte 3

Bem, hoje finalizamos esta série de temas que traz uma ferramenta infalível de discernimento - a técnica de auto-orientação. Esta técnica nos tira dos conceitos convencionais do que é certo ou errado, do que é bem ou mal, o que já seria de enorme valia. Mas, além disso, à medida que se vai se sensibilizando para o que o corpo demonstra, sua alma vai se fazendo presente e o pensamento estará integrado a ela. Daí sim, você terá sacadas espetaculares, pois, os objetivos lançados deste nível de consciência serão realizadores.

Vamos à técnica! Pare agora e faça uma experiência. Pegue algo que costumeiramente preocupa você. Pense em todas as possibilidades negativas a respeito. Pronto? Ótimo! Observe seu corpo agora.  Veja como ele reage a este pensamento. Percebeu? Seu corpo indicou para você o seguinte: Preocupar-se – com qualquer coisa – dá uma sensação péssima, portanto, é maldade. Ele te indica uma verdade universal: Só o bem faz o bem! A preocupação é um hábito que cultivamos como se ajudasse a solucionar a questão, mas é negativa e cria os problemas. Além do que, este hábito tão comum faz conexão com todos os preocupados do astral inferior.

Assim como a preocupação, o medo, a culpa e a ansiedade trarão como reação corporal mal-estar. Portanto, fique atento para não investir neste tipo de pensamento. O bom ou o bem é quando você se dá estímulos, se dá forças se positivando, mostrando para si coisas boas a respeito de si mesmo, suas tentativas, boa vontade e boas intenções.

Muitas vezes as pessoas acham que ser positivo é ficar sonhando com um futuro maravilhoso e inalcançável. Não é por aí! A única coisa que cria situações positivas é criar sensações corporais por ser positivo consigo mesmo e não permitir que a mente flua nas convenções do ambiente. Detalhe importante: a realidade que se criou até hoje não é parâmetro, pois ao mudar a estratégia tudo se transforma!  Diga a si mesmo: Eu não sabia destas leis da vida, mas agora estou me preparando para criar coisas melhores! Crie a sensação de bem-estar, isto sim é investir o momento presente para que as coisas se transformem a seu favor. Este é um aprendizado que requer prática e boa vontade, mas será a mais extraordinária ferramenta no seu processo de crescimento. 

Confira também:

Compartilhar

Selma Godoy

+ artigos

Terapeuta de Aconselhamento. 20 anos pesquisando Espiritualidade, Comportamento e Psicologia.