Compartilhar

por Diego Diehl

Acupuntura é cada vez mais indicada no tratamento da doença de Parkinson

O Mal de Parkinson, uma das disfunções neurodegenerativas mais comuns enfrentadas pela população, causa um grande impacto na qualidade de vida e independência das pessoas. 

Embora o mecanismo causador do Mal de Parkinson ainda não esteja plenamente esclarecido, sabe-se que diversas áreas cerebrais sofrem uma degeneração gradativa devido a um desequilíbrio na produção e liberação do neurotransmissor dopamina, gerando sintomas como o tremor de repouso, a rigidez e a lentidão dos movimentos. Ainda sem tratamento definitivo, as pessoas que sofrem dessa disfunção procuram frequentemente os tratamentos complementares de saúde, sendo a acupuntura a prática mais utilizada pela população para o controle dos sintomas apresentados. 

Um grupo de pesquisadores evidenciaram novos mecanismos para justificar os efeitos benéficos da acupuntura no manejo do Mal de Parkinson. O estudo foi realizado em 24 pessoas, das quais 12 eram saudáveis e 12 possuíam a doença. O estímulo da acupuntura era realizado com apenas uma agulha, no ponto GB 34 (Yanglingquan), localizado na região lateral do joelho. Foi realizada também a acupuntura falsa, na qual o paciente era induzido a pensar que recebia o estímulo da agulha da acupuntura, de forma a se avaliar o efeito placebo no tratamento. As respostas dos participantes do estudo foram captadas através de exames de ressonância magnética funcional, um exame utilizado para analisar em tempo real a atividade do sistema nervoso central.

Os resultados da pesquisa demonstraram que:

- Os efeitos da acupuntura verdadeira foram mais significativos que os da acupuntura falsa, evidenciando que os efeitos nos pacientes que sofrem da doença de Parkinson não derivam apenas do efeito placebo;

- A acupuntura real estimulou de forma importante algumas das principais áreas cerebrais afetadas pelo Mal de Parkinson;

- A acupuntura realizada em pessoas saudáveis modulou a função de áreas diferentes do sistema nervoso central em relação aos pacientes que sofrem do Mal de Parkinson, mesmo sendo mantido idêntico o estímulo de intervenção em ambos os grupos de tratamento.

Esse novo estudo aponta alguns dos possíveis mecanismos pelos quais a acupuntura pode auxiliar no controle do Mal de Parkinson, especialmente nos casos mais recentes, nos quais a degeneração de algumas áreas cerebrais ainda não é tão importante.

Os orientais, precursores da teoria que fundamenta a acupuntura, sempre ressaltaram o caráter de equilíbrio que a terapia promove em nosso organismo. Nessa pesquisa, esse efeito é novamente evidenciado, uma vez que os pacientes saudáveis obtiveram uma resposta diferente dos pacientes que sofrem do Mal de Parkinson ao receberem o mesmo protocolo de atendimento. Via de regra, devemos analisar a acupuntura e seus efeitos terapêuticos como promovedores do equilíbrio de nossas funções vitais, sendo uma forma de tratamento muito útil na prevenção e tratamento de disfunções diversas.
 
* Fonte: Yeo S. et al. BMC ComplementaryAlternative Medicine, setembro de 2014

Compartilhar

Diego Diehl

+ artigos

Fisioterapeuta, especialista em Acupuntura e especializado em Quiropraxia. Membro da Associação Gaúcha dos Fisioterapeutas Acupunturistas (AGAFISA) e da International Association for the Study of Pain (IASP). Atualmente dedica seu estudo e prática clínica ao tratamento da dor.

site www.diegodiehl.com.br

twitter @Dr_DiegoDiehl

facebook /dr.diegodiehl

fone (51) 3013-1983

email [email protected]