por Vinícius Francis

Como despertar a energia da sorte? – Parte 02

Outro dia conversamos sobre o assunto “sorte”, que aliás, é um tema que desperta muito o interesse da maioria. Quem não quer ter essa energia voltada para si e seus projetos? Melhorias são coisas que nós buscamos o tempo todo, o problema é que muitas vezes, fazemos isso de uma maneira que não é funcional. A vida é regida pela funcionalidade. As leis do Criador são profundamente exatas e assertivas quanto à sua dinâmica. E cá estamos nós, em mais uma etapa da nossa existência eterna, para compreender isso melhor e pôr em prática.

Afinal, nossa vida é nosso laboratório no qual aprendemos pelas experiências que vivemos. Podemos fazer isso com os outros também, ler certos tipos de comportamentos que geraram determinados resultados na vida deles pode favorecer nossa compreensão acerca da energia da sorte ou do azar. E para sair desse paradigma de impotência e ignorância quanto à maneira como as coisas fluem a gente precisa aceitar que tudo é energia e que a mesma tem seus princípios de funcionamento em cada situação, em cada pessoa. 

Então, já viu que a coisa está em você, né? E está mesmo. Aceite isso ou nada muda. Sem aceitar isso nem perca tempo de ler o restante do texto. As forças da vida se movem conforme você e o que acredita. E para entender mais sobre a energia da sorte vou nomear dois inimigos clássicos dela: 

1° - Vitimismo/ crença na impotência e na inabilidade de manipular o poder criativo

Você é autor, nunca vítima. A sua realidade é produto de suas escolhas conscientes ou inconscientes. Então, tornar-se lúcido acerca de que é você quem cria vai ajudar muito no processo. E mais, entender o processo é fundamental também. Se você sabe que cria, mas não sabe como cria, não adianta muita coisa. Assim como saber e não praticar. 

2° A falta da posse de si 

Hum, esse aí dava um livro, porque é o que mais pega. Interessante que queremos ter a posse do carro novo, da casa, do namorado (a), da carreira de sucesso, mas nos esquecemos de um elemento chave pra que tudo isso, mesmo já em posse, prospere, que somos nós. Gente, como meu relacionamento vai dar bons frutos e ser ótimo se eu não tenho posse dos meus sentimentos, emoções, pensamentos e comportamentos? Impossível! Como minha empresa vai prosperar se eu não sei me posicionar, me colocar com firmeza, ter atitudes sábias que me exigirão muito discernimento e “tino na coisa” se eu não tenho posse de mim? Não tem jeito. Se eu não conseguir educar e disciplinar meu ego num caminho promissor, nada vai para frente e a sorte não vem. Outro ponto chave, para ela vir eu preciso ser dono de mim. Olha, grave aí, sem ser dono de si não tem sorte plena. 

A sorte é uma energia que entra para favorecer os seus processos, abrir portas, criar oportunidades, enfim, fazer a coisa conspirar a seu favor. E você, conspira a favor de si mesmo? Você está do seu lado, tipo, haja o que houver? Sem culpa, sem cobrança, sem medo? Porque se a sorte é uma energia que vai abrindo e trazendo as coisas boas, significa que o mesmo movimento permissivo e positivo eu preciso cultivar em mim. Se eu não movo o bem dentro de mim ele não se move do lado de fora, é lei. Então, sorte é uma questão de posicionamento interior e correção de atitudes que a invalidam. Pratique agora mesmo. 

Seja feliz!

Confira também:

Vinícius Francis

+ artigos

Vinícius Francis, escritor, canalizador e terapeuta metafísico, cujo trabalho desenvolve-se com base na psicologia humana, espiritualidade, leis do Universo e magia branca, com o objetivo de despertar a consciência divina e resgatar a essência do ser, ofuscada pela educação social e religiosa distorcida.
Sua filosofia de vida é pautada numa espiritualidade independente, onde a felicidade e bem estar são o alicerce de uma vida rica e satisfatória.
Loja Virtual: os-filhos-da-alva.blogspot.com.br