por Giuliana Alves

Cristaloterapia: O que é isso?

Me interessei por essa terapia quando vi uma foto dela na escola onde praticava yoga. Achei muito bonita e marquei minha sessão, sem esperar nada além da beleza. Quando me deitei e senti toda a energia fluindo, mudando e equilibrando, percebi que cristais são seres vivos, que emitem vibrações energéticas sutis. Me interessei muito em aprender a técnica e depois de um ano, eu estava formada e trabalhando.

Com os cristais,  é possível limpar, harmonizar e energizar os seres humanos e também os animais. Isso é feito montando mandalas com os diversos tipos de cristais sobre os 7 chakras principais, que são:

Sahasrara ou Coroa: se localiza um pouco acima da cabeça, fica fora do corpo físico. Sua função é a ligação da Alma com a Sabedoria Divina e é extremamente sensível a qualquer tipo de stress. Seu desequilíbrio resulta em temperamento instável e agitação mental.

Ajna ou Terceiro olho: fica no centro da testa, entre as sobrancelhas. Ele é responsável pela intuição, inspiração e tomada de consciência. Quando desequilibrado, gera dores de cabeça e fadiga ocular.

Vishudha ou chakra da garganta: está ligado ao som, comunicação, a voz e também ao metabolismo. Em desequilíbrio, causa esgotamento de energia. 

Anahatha ou chakra do coração: localizado no centro do peito, sua função principal é o sentimento de amor. Emoções como tristeza ou mesmo depressão são sinais típicos de esgotamento deste chakra.

Manipura ou plexo solar: fica na base do osso externo. Ele é responsável por regular nossas trocas vibracionais com o ambiente, com outros seres humanos e com a natureza. Em desequilíbrio, gera mudanças bruscas de humor e agressividade.

Svadhistana ou chakra sexual: localizado 4 dedos abaixo do umbigo, é o centro da energia criativa, da sexualidade, da alegria e do prazer. Em desequilíbrio, causa desvios sexuais, dores lombares e cólicas menstruais.

Muladhara ou chakra raiz: mantém e potencializa a força vital, o instinto de sobrevivência no mundo físico, dele emana a sensação de segurança. Quando desequilibrado, perdemos a vontade de viver, sentimos medo excessivo e esgotamento do corpo físico.

Com o paciente deitado, o Cristaloterapeuta fará a medição dos chakras com um pêndulo de madeira, verificando a qualidade e intensidade da energia. Depois, utilizando obsidianas negras,  fará a limpeza dos chakras em desequilíbrio. O próximo passo será a colocação dos cristais-chave de cada um dos chakras, e depois a montagem das mandalas a partir do cristal chave. 
As mandalas são mostradas para o paciente através de um espelho e depois ativadas pelo Cristaloterapeuta, para harmonizar. A terapia age durante 30 dias e não deve ser repetida antes do final desse prazo. Aumentar o intervalo às vezes se faz necessário, para o ajuste do paciente ao novo padrão vibracional. 

Essa mudança se reflete em todos os setores da vida, a pessoa passa a vibrar em sintonia com aquilo que quer viver e atrair para si, surgem novas oportunidades, mudanças de comportamento e de humor. Sempre é bom lembrar que terapias sutis complementam tratamentos convencionais, sem jamais substituí-los. 

Colocar em palavras o que acontece durante uma sessão é muito difícil, é preciso sentir, cada ser humano é único e única será a sua vivência na energia dos cristais .
Gostaria de expressar minha profunda gratidão a Silvia Rahier, que me mostrou esse caminho com tanto amor.

Giuliana Alves

+ artigos

Instrutora de Yoga, formada em Educação Física pela FMU, e Pós-Graduada em Yoga e Cristaloterapeuta. Taróloga há 16 anos. Atualmente atendendo no Espairecer Espaço Luz e Harmonia.

Espairecer Espaço Luz e Harmonia
Rua Floriano Peixoto 2146
Jd. Sontag - Salto - SP