por Daiana Barasa

Decore sua alma

Não sou o tipo de pessoa que “idolatra” escritores e sábios, admiro suas trajetórias, mas compreendo que eram pessoas como eu, como você, com limitações, mas que procuraram andar na “contramão”, lutar por suas crenças, inovar com coragem em um mundo que na maioria das vezes se mostra cruel.

Dentre os autores que admiro, está o inglês William Shakespeare, li todos os livros dele? Não, conheço algumas histórias, e dentre as muitas reflexões que ele imortalizou, me chama à atenção a seguinte: “Plante seu jardim e decore sua alma, ao invés de esperar que alguém lhe traga flores.” Ainda assim, o trecho “decore sua alma” é o que mais me intriga.

Um jardim é algo que enche os olhos não é mesmo? Nos leva a sentir paz, uma nuance de alegria, nos traz até mesmo um renovo de esperança, mas plantar é um processo que requer “espera” e o mínimo de crença no nascimento das sementes que foram plantadas. Então plantar o jardim começa hoje com a nossa “consciência” de algo vivo, belo e forte que precisa existir, mas é um processo que está em construção há algum tempo, algumas flores ainda não nasceram e as raízes se alimentam de esperanças.

Para que um jardim possa florescer é importante pensar no espaço, no pedaço de terra, se há folhas mortas que precisam ser retiradas, se há ervas daninhas que precisam ser arrancadas, é importante preparar o lugar do jardim. Esse trabalho é meu, é seu, é individual, há coisas que só nós podemos fazer por nós mesmos não é mesmo?

Se queremos amor precisamos ser capazes de amar e de nos dar amor, se queremos que tenham paciência conosco, precisamos antes cultivar a paciência por nós mesmos, somos seres errantes, limitados, falhos e muito... muito pequenos.

Toda a sabedoria que acumulamos na terra e que tantos outros acumularam jaz no sepulcro da morte, o que temos de fazer é hoje, agora, nesse momento, as ferramentas que se tem devem ser usadas hoje. Corra!

Então quando preparamos o espaço para que o jardim irrompa em uma primavera qualquer estamos decorando nossa alma, estamos nos esforçando para uma evolução espiritual. E tenha certeza, mesmo se alguém lhe trouxer flores, será inútil, por que elas terão prazo de validade e morrerão, a alegria e o perfume cessarão. Receber flores não é o mesmo que ter flores, que ter o próprio jardim.

Você pode enfrentar qualquer tipo de adversidade, mas quando você tem o próprio jardim, você tem um lugar seguro para descansar, um lugar seguro para repousar seus sonhos. Sua alma foi decorada por você e há um espaço vivo e repleto que poderá ser percebido por qualquer pessoa que se aproximar.

O que você tem plantado em seu jardim? Qual o espaço que tem preparado em sua alma para que esse lugar vivo possa existir? Não espere as flores, se dê as próprias flores, se disponha a você mesmo, sua primavera vai surgir independente de estação e será notável o quão belo seu jardim se tornou.

Daiana Barasa

+ artigos

Daiana Barasa - Grupo Sare Drogarias