por Hellen Reis Mourao

Leão e os deuses

Leão, assim como Câncer, também tem uma história complexa. 

Os egípcios cultuavam uma deusa chamada Sekhmet, que possuía cabeça de leão e representava o Sol. Trata-se da Esfinge, que muitos acreditam ser uma fusão do leão com uma Deusa. 

O Sol então rege o signo de Leão, representando a força vital e o poder. O Sol na Mitologia está associado a Apolo e ao deus Hélio.

No esquema dos doze olímpicos, Leão era regido por Zeus.

O signo é o símbolo da realeza e o rei dos deuses representa um arquétipo da consciência concentrada. Ou seja, representa a consciência que rege o instinto.

Mas é interessante notar que o Leão se associe a deusa e ao rei dos deuses. Ishtar, grande deusa babilônica, tinha um leão como um de seus animais simbólicos. 

Na verdade, Leão está associado a reis e rainhas. Independente do sexo do deus, todas essas são divindades reais. Isso significa que controlar a fera interna, ganhar de um inimigo, ou defender a cria se liga a esse signo.

Leoninos são joviais, enérgicos e aparentam uma realeza natural. Podem também ser tiranos e cruéis como o próprio Zeus em diversos momentos.

Confira também:

Hellen Reis Mourao

+ artigos

Analista junguiana. Formada em psicanálise e psicologia analítica. Especializada em Mitologia e Contos de Fadas. Atendimentos em psicoterapia.