Compartilhar

por Giovanna Sapienza

O que você está fazendo com o seu coração?

Hoje quero convidar você a fazer uma análise e me dizer sinceramente o que você anda fazendo com seu coração? Muitas pessoas acham bonito e, de alguma forma até um pouco poético, sofrer por amor, sentir ciúmes e reproduzir aquelas discussões acaloradas que passam nas novelas. Mas pouquíssimas sabem o que a ligação com energias deste tipo ocasionam em nosso corpo mental e espiritual.

O sofrimento, a tristeza e a raiva, seja de qual ordem for, abaixam consideravelmente nossos níveis energéticos, nos conectando quase que imediatamente, com faixas vibracionais densas e eliminando toda defesa de nossos corpos sutis.

Traduzindo, cada vez que você tem aquele ataque de ciúmes ou chora copiosamente por alguma situação, você abre as “portas” do seu corpo e da sua mente, eliminando boa parte das suas defesas naturais. Esta ação ocasiona uma grave perda energética, te deixando esgotado e deprimido por longos períodos. Por essas e por outras, após uma briga ou discussão, você se sente cansado e consumido.

Perdas energéticas
A perda de energia acontece toda vez que você não vigia seu pensamento e acaba caindo nas “armadilhas” da reclamação, das críticas, ou julgamentos e também dos modelos comportamentais viciosos. Toda ação e todo pensamento exige responsabilidade. Ninguém está falando para você ser feliz 24h por dia ou esconder suas emoções, o objetivo é que você reflita a respeito disso. É preciso termos consciência que cada vez que nos conectamos com essas emoções, sem vigilância, os resultados podem ser catastróficos.

Você perde seu eixo, desequilibra sua mente e suas energias pessoais, esgota-se com mais facilidade e fica a mercê de companhias nada agradáveis que circulam por aí. E o pior de tudo, sair deste estado nem sempre é uma tarefa muito fácil!

Diante de tudo isso, procure meditar a respeito de algumas ações que você toma, como uma discussão boba com seu companheiro por alguma motivo que não vale realmente a pena ou até um ataque de ciúmes sem sentido. Vigie cada reação sua, procure pensar a respeito antes de abrir suas “portas” energéticas. Esteja consciente das coisas e, quando uma emoção negativa for inevitável, procure dar o máximo de equilíbrio para aquela expressão, evitando gritos, agressividade, falta de respeito, entre outras atitudes nocivas.

A reflexão é sempre o melhor caminho para evitarmos situações desagradáveis e, quando fazemos dela um hábito, conseguimos eliminar 70% da nossa “dor de cabeça”.

Pense nisso!

Compartilhar

Giovanna Sapienza

+ artigos

Terapeuta Holística, Jornalista e espiritualista, fundadora do projeto Saber Pleno. Amante de arte, comunicação e natureza, já estuda espiritualidade e novos caminhos para saúde e bem estar há 5 anos. Acredita muito nas relações pessoais, nos processos energéticos e nos bons sentimentos como caminho para uma vida feliz.

Frase de cabeceira: “A dor é inevitável, mas o sofrimento é opcional.”