Compartilhar

por Giovanna Sapienza

Construindo relacionamentos - Diálogo e Liberdade

Os caminhos para o desenvolvimento pessoal são tantos, mas infelizmente as pessoas ainda preferem se manter em comportamentos cegos, padrões automáticos, que limitam nossas respostas e sentimentos durante toda vida. Preferimos reter mágoas e guardar as lágrimas ao invés de sentarmos para resolver os problemas, que muitas vezes de tão tolos e corriqueiros, poderiam ser resolvidos em apenas alguns minutos. Ao invés de abrirmos nosso coração e falarmos com equilíbrio e parcimônia sobre nossos sentimentos e inquietações, preferimos deixar para depois, engolir seco, até o dia em que nossos ânimos explodem e somos tomados por assustadores acessos de raiva, tristeza e decepção. 

Caminho inverso 

Não somos estimulados a conhecer-nos, a perceber nossos sentimentos e a expressar nossas angústias e problemas de maneira clara e racional. Muito pelo contrário, somos estimulados desde pequenos a tratar tudo com dramatização extrema ou frieza extrema, dois pólos que não se conversam e não se compreendem. 

É preciso aprender de uma vez por todas a lidarmos com nossos sentimentos de maneira clara e objetiva. O equilíbrio e a equanimidade são ferramentas poderosíssimas para o desenvolvimento pessoal, através destes caminhos conseguimos nos entender, entender nossos semelhantes e simplificar nossas relações afetivas. Realizar o caminho inverso que estamos condicionados hoje, não só nos ajudará a resolver boa parte de nossos problemas e dificuldades emocionais, como também atuará como um poderoso aliado na evolução e no desenvolvimento espiritual e material. 

Basta uma conversa, apenas um diálogo franco em tom moderado, com palavras sensatas e expressões reais. Lembre-se: o maior problema está em como passamos as mensagens para as pessoas e não no conteúdo propriamente dito. É extremamente possível e positivo dialogar sem recorrer às dramatizações, aos berros e palavras ofensivas. Com este comportamento tudo fica mais fácil, e os resultados do diálogo podem ser muito produtivos e completos. 

Relacionamentos e barreiras

Hoje, grande parte dos relacionamentos acabam ou não dão certo, sejam eles de ordem afetiva ou amistosa, justamente pela falta de diálogo e sinceridade. As pessoas se acostumaram tanto ao sentimento de posse e a falta de diálogo que fica quase impossível manter um relacionamento saudável por mais de dois anos. Após os períodos encantadores da paixão, os relacionamentos vão morrendo, e a arte de engolir sapos, mentir ou disfarçar sentimentos vão matando os relacionamentos a cada dia.

São ações impensadas, que parecem pequenas e efêmeras, mas que matam aos poucos todo sentimento de parceria, confiança e a vontade de estar juntos. É como um pequeno bichinho que vai corroendo silenciosamente, cavando buracos e deixando falhas, que com o tempo se tornam profundas e irreparáveis. O amor forte se constrói com o tempo, como uma casa, tijolo por tijolo. E se este terreno se apresenta pantanoso e frágil, jamais este sentimento poderá ser fortalecido e frutificar. 

É preciso ter muita força de vontade, equilíbrio e sensatez para construirmos relacionamentos verdadeiros, felizes e duradouros. Deixar de lado a crença da posse e do controle, dando espaço para a construção da confiança, liberdade de expressão e do verdadeiro amor.

Cuide do seu jardim!

Compartilhar

Giovanna Sapienza

+ artigos

Terapeuta Holística, Jornalista e espiritualista, fundadora do projeto Saber Pleno. Amante de arte, comunicação e natureza, já estuda espiritualidade e novos caminhos para saúde e bem estar há 5 anos. Acredita muito nas relações pessoais, nos processos energéticos e nos bons sentimentos como caminho para uma vida feliz.

Frase de cabeceira: “A dor é inevitável, mas o sofrimento é opcional.”