Compartilhar

por Gustavo Antunes

Insegurança

Hoje vamos começar o papo falando de segurança, bem na verdade mesmo, vamos começar com um o lado que você mais conhece, a insegurança. É verdade, não me leve a mal, mas somos ensinados a ser inseguros. São raras as pessoas no nosso dia a dia que vemos que são pessoas seguras, que você se sente legal de estar com ela, que sabe que ela vai mandar muito bem no que vai fazer, no que se dispõe a pegar para resolver, e ela vai e em um instante resolve a coisa.

E você fica ali, se corroendo de raiva para saber como pode fulana resolver o dia dela tão rapidamente se você demoraria dois dias para fazer o mesmo, bem ao menos um dia você iria medir tudo, pensar em tudo que poderia acontecer, dramatizar bem a coisa, sofrer, e claro, achar alguém para se lamentar de como aquilo foi difícil, de como você foi mal tratado, de como você penou para fazer e só aí quando vestir a roupinha do grande herói da humanidade você vai fazer o que tem que fazer, sofrendo, mas vai. Ah minha gente, se o seu trem está correndo por esse trilho...é batata, vai descarrilar, você não vai conseguir trocar de carro, não vai conseguir pagar suas contas, nem fazer aquela viagem para o interior para ir no casamento da filha da sua melhor amiga SINTO LHE INFORMAR, mas não vai. 

Como somos ensinados que é bonito sofrer, se vem um e fala que resolveu o problema sem embaraço você já quer matar um, já acha que ali tem mutreta né? Mas na verdade aquela pessoa só faz uma coisinha diferente de você, ela confia nela! Ela é segura de como tem de agir, segura do que ela faz é o melhor dela para ela, segura de que ela resolve, segura de que as coisas vão se acertar e tudo vai caminhar.

E olha, até na empresa tem gente assim, faz a mesma função que a sua, às vezes se mata menos que você- a grande sofredora- e TODO o reconhecimento vai para ela. Já viu esse filme né? Não é que você seja azarada, é que ela pensa positivo, ela tem fé, tem a força de acreditar naquilo e de jogar as fichas nisso. Quem é inseguro não aposta suas fichas no que faz, vai ficar em dúvida, “Será que faço?”, “Será que é assim?”, “Mas e se fulano falar isso?”, “E se eu passar carão?”.

A vida está te dando uma oportunidade maravilhosa de você rever esse conceito e mudar. “Ah, mas é difícil mudar”, é difícil porque você é inseguro e acredita que é difícil, fulano que é seguro já foi, já fez e está aí, feliz da vida.


Creia mais em você, se errar não tem problema, é uma oportunidade de ver o que fez de errado e se preparar, para da próxima vez fazer certo. Invista no seu sucesso, se dê valor, veja que você é tão capaz quanto qualquer um de fazer aquela coisa. E se você fizer diferente de fulano? TUDO BEM! Você se apoia, fez seu melhor, aceite que aquele é o seu melhor. A segurança é um muro que se constrói a cada dia, tijolo por tijolo, cabeça fresca, sem se martirizar pelo erro. Relaxa, curte o seu jeito de fazer as coisas, curta o gostoso de cada coisa, seja você seu gerente, a única pessoa que você deve esperar reconhecimento. Só você pode fazer isso, não é dando valor para o que vem de fora, para os elogios dos outros, que te fará se afirmar e se sentir seguro. Claro que é bom um elogio, mas valorize o seu elogio.

Não tem melhor forma de fazer isso do que quando faz algo novo ou algo que está com medo de fazer, virar para você mesmo e dizer: “Poxa, como eu fui legal comigo, olha como fiz isso assim e assado, olha como me senti bem com isso, como vi que estando do meu lado a coisa flui, legal, vou acreditar mais em mim!”.

Construa sua segurança no dia a dia, se dê força, você merece essa atenção, esse reconhecimento legal vindo de você para você.

Bom agora está na hora de você abrir mão da insegurança e peitar o seu EU para o mundo, vai ser complicado, vai ter medo no começo, mas vai conseguir, você já está fazendo isso né? Se chegou até aqui é porque quer mudar e vai pôr em prática essa oportunidade de ser o seu melhor.

Forte abraço!

Compartilhar

Gustavo Antunes

+ artigos

Terapeuta Thetahealer, Youtuber (Sem Exagero) e palestrante. "Eu descobri que criar consciência é a única forma de mudar, superar traumas, eliminar crenças e sentimentos negativos que atrapalham o fluir da vida. Meu trabalho tem como objetivo compartilhar e trazer uma nova visão, auxiliando na evolução e transformação da vida das pessoas.