por Erickson Rosa

A necessidade de desenvolvermos a Inteligência Emocional

Em tempos de mídias sociais e de conexão rápida com as pessoas, nunca precisamos tanto desenvolver a nossa inteligência emocional. Neste texto, quero convidar você a entender o que é inteligência emocional, a importância de desenvolvê-la e como fazer para aumentar a sua.  

A Inteligência Emocional

Inteligência Emocional é um conceito desenvolvido por um famoso psicólogo americano chamado Daniel Goleman e significa a capacidade que uma pessoa tem de identificar as suas emoções e expressá-las de maneira assertiva. Seria a possibilidade de uma pessoa nomear aquilo que está sentindo e deixar de ser refém de sua emoção. Na psicanálise, sabe-se que uma pessoa que não consegue expressar por meio de palavras aquilo que sente acaba expressando no ambiente (agressão) ou no próprio corpo (psicossomático).  

A inteligência emocional também é um profundo conhecimento de si e de suas próprias emoções. Saber identificar o que se sente e utilizar tal emoção ao seu favor é indício de uma grande inteligência emocional.  

Por que devemos desenvolver essa inteligência? 

Descubra mais sobre o assunto com o artigo: Você tem Inteligência Emocional?

Se não sabemos o que estamos sentindo, acabamos por gerar mais problemas em nossas vidas. Muitas vezes, nós podemos estar irritados com o nosso trabalho ou com outras situações e acabamos descontando nas pessoas que amamos.

Às vezes, podemos estar frustrados com as pessoas próximas a nós e apenas sentimos angústia, mas sem saber o porquê disso. Em meus atendimentos realizados no Hospital, vejo que quando nomeio a emoção que aquela pessoa sente, mas não percebe, traz alívio e uma compreensão de sua situação. Às vezes, em sua fala aparece a raiva, a tristeza, a frustração e outros sentimentos que quando são expostos trazem maior compreensão da situação.

Além disso, se conseguirmos nomear as nossas emoções será o primeiro passo para não sermos reféns delas. Quando digo “ser refém”, eu me refiro à situação de agirmos seguindo determinadas emoções e depois nos arrependermos amargamente. Muitas vezes, discutimos com quem amamos, brigamos com pessoas queridas e acabamos gerando muito sofrimento. Por isso que é importante desenvolvermos essa inteligência. 

Como desenvolver a inteligência emocional  

Não conseguirei relatar aqui como desenvolver a sua inteligência emocional, mas sugiro fortemente que leia o livro de Daniel Goleman, “Inteligência Emocional”, pois ali está melhor explicado e mais amplo o estudo. Aqui, me limitarei a falar sobre a possibilidade de nomear cada emoção.

O exercício que indico é de tentar buscar no seu dia cada emoção que sentiu e saber o que a motivou. Quando ficou irritado, o que gerou essa emoção? Quando se sentiu triste, o que acarretou isso?

Quanto mais você se questionar sobre as suas emoções, mais aprenderá a saber qual emoção está surgindo naquele momento e menos será refém dessas emoções, entretanto, se você não se questionar, mais no automático ficará, sem perceber que a sua emoção está te dominando. No momento em que compreender as suas emoções, conseguirá ter mais liberdade para agir sem ser dominado por elas. Além de nomear a sua emoção, você ainda descobrirá o que está gerando essa emoção, entendendo a raiz de cada ação sua. Ao tomar tal atitude, verá que as relações prosperarão rapidamente e a sua felicidade aumentará.

Erickson Rosa

+ artigos

Terapeuta holístico, Mestre Reikiano e formado em psicoterapia holística. Fundador do Coach Matinal e autor do e-book Ansiedade Sem Remédios. Ministra cursos e eventos com temas como a motivação, psicossomática, fisiognomonia e meditação.