por Alana Morgana

Noite de lua cheia

Na noite de lua cheia, as bruxas se reúnem em uma fogueira com cânticos e danças para louvar a Deusa Lua. É um rito praticamente para mulheres, onde são feitos pedidos, encantamentos, danças com comidas e bebidas. É muito alegre e elas dançam nuas na lua cheia. Chama-se Esbath e o grupo reunido é denominado Coven.

Filhas e filhos de bruxas e bruxos quando são bebês, são apresentados à lua cheia e isso se compara ao batismo. Alí a criança ganha a proteção dos Deuses e de seus Ancestrais.

A lua cheia sempre foi motivo de especulações. Nas marés, quando as águas sobem ou baixam. Na lua cheia os cães e os lobos uivam; homem se transforma em lobisomem (aqueles que foram mordidos por um lobo na lua cheia, trazendo a maldição). Os animais ficam mais misteriosos e ativos; os loucos ficam mais perturbados; as mulheres geralmente menstruam na lua cheia e parem, assim como os outros animais além dos humanos. Tudo é mistério, tudo é o mistério do Sagrado Feminino!

Desde a antiguidade em diversas culturas a Deusa da lua sempre foi louvada! Poucas culturas têm a Lua como masculina.

Esbá vem da antiga palavra francesa s’esbattre, que significa festejar, se divertir. As bruxas da religião Wicca celebram o Esbá toda lua cheia. Nem todas podem ficar em volta de uma fogueira, pois moram em cidades grandes, em apartamentos, mas celebram com um foguinho em seu caldeirão. Se forem solitárias festejam sozinha, se tiverem coven celebram juntas. O importante é celebrar o Esbá, lembrando a força da Deusa, a Sacralidade Feminina, o respeito à natureza!

Como nos disse Ela: “Todos os ritos de amor e prazer são meus rituais”. Então, celebremos! 

Alana Morgana

+ artigos

Alana Morgana, Matriarca e Suma Sacerdotisa da Tradição Athena Pronaia-Coven Corujas Lunares, Taróloga, Cartomante e Terapeuta Holística. Fundadora da Escola de Artes Mágikas Alana Morgana (desde 1984).