Compartilhar

por Equipe Horóscopo Virtual

Ogum Xoroquê: conheça a origem do Orixá na Umbanda

Presente nas religiões de matriz africana, Ogum Xoroquê é uma entidade dual, ou seja, que contém duas forças em si mesmo, sendo elas a de Ogum e a de Exu.

Há mitos que dizem que essa qualidade de Ogum surgiu pelo fato de ele ser irmão de Exu e, como eram muito próximos um do outro, suas representações começaram a ser confundidas.

Além disso, quando se manifesta para os seres humanos, essa entidade dança de forma muito parecida com os outros Oguns; o que a diferencia é a possível presença de um ogó, um instrumento em formato fálico que é símbolo do Orixá Exu Africano.

Ligado ao fogo, ao manuseio dos metais e à guerra, Ogum Xoroquê é dono do ouro e da magia, por isso é constantemente chamado para abrir caminhos. Mas é preciso ter muito cuidado, porque caso essa entidade se sinta desrespeitada de alguma forma, isso pode voltar de maneira intensificada para aquele que o desrespeitou.

Ainda é importante ressaltar que, devido à sua dualidade, esse Ogum é muito feroz e, quando fica bravo, transforma-se em um Exu.

Seu nome traz um importante significado: em yorúba, “Xoro” quer dizer “cortar” e “Ké” quer dizer “feroz”. Logo, Xoroquê significa “aquele que corta ferozmente”.

História de Ogum Xoroquê

Campo verde e céu alaranjado.

Sua origem se dá na mitologia de um povo primitivo africano. Nessa mitologia há a menção de 600 deuses primários, que são divididos em duas raças: Irum Imole - deuses do céu - e a dos Igbá Imole - deuses da terra. Segundo a mitologia, há 400 deuses Irum Imole e 200 deuses Igbá Imole.

Dessas duas raças surgiram outros dois grupos distintos de deuses secundários, os orixás, da raça dos Irun Imole, e os ebora, da raça dos Igbá Imole, que posteriormente deram origem a mais classes de deuses, nascendo assim os orixá funfun (brancos), os orixá dudu (negros) e a união destes forma uma terceira classe, a dos orixá pupa (vermelhos), que ainda são divididos entre omode okunrin (descendente masculino) e omodé obirin (descendente feminino).

A mitologia conta que os Igba Imolé guerrearam com os Irun Imole. Quando cessaram essa disputa, escolheram um omode okunrin denominado Ogum para ser o guardião dos Igbá Imole e mensageiro entre as duas raças de deuses.

Você conhece o poder do orixá Ogum? Clique aqui para saber mais!

Ainda segundo as lendas, Ogum não era um ser que se preocupava com a administração do reino de seu pai, Odudua. Ele era agitado, arrumava romances com todas as moças da região e brigas com os namorados delas. Tinha interesse pela luta e gostava de iniciar as conquistas

Lenda de Ogum Xoroquê

Há mais de uma lenda que conta a história desta poderosa entidade e sua origem na umbanda.

Entre elas há o antigo mito que diz que, ao voltar de uma caçada, esse Ogum não teria encontrado vinho de palma, então zangou-se de tal maneira que subiu a um monte com toda a sua ira e gritou ferozmente, cortando-se e cobrindo-se de sangue e fogo ali mesmo. Esse furioso Ogum, chamado agora de Xoroquê, foi para outros reinos, sempre guiado pela raiva, guerreando, lutando, invadindo e conquistando tudo o que entrava em seu caminho.

Devido ao seu comportamento raivoso, muitos chegaram a acreditar que se tratava de um Exu furioso por não ter recebido suas oferendas ou que Ogum tivesse se transformado em um Exu, o que faz com que muitos o tratem como Exu no candomblé.

Antes que ele chegasse a um reino chamado Ire, um Oluwo que vivia ali recomendou que os habitantes oferecessem a Xoroquê um Aja (cachorro), inhame e muito vinho de palma, além de se prostrarem no chão como sinal de respeito.

Todos fizeram o que foi recomendado, exceto o rei, que foi morto por Xoroquê assim que ele chegou na região. Dessa forma, antes que o guerreiro fizesse o mesmo com a população, os nativos fizeram o que foi recomendado, cantando os pontos de Xoroquê, o que o acalmou imediatamente. Em seguida, Ogum Xoroquê se proclamou rei de Ire.

Sendo assim, toda vez que Ogum Xoroquê se zanga, sai por aí para guerrear e descontar sua ira.

Características de Ogum Xoroquê

O arquétipo dessa entidade é a do guerreiro associado à luta, à conquista e, depois de Exu, é a figura que está mais próxima dos seres humanos.

Além disso, Ogum Xoroquê também tem uma forte ligação com os militares, uma vez que é considerado o protetor de todos os guerreiros, além do seu sincretismo realizado com São Jorge, que está associado às forças armadas.

Dizem as lendas que se alguém, em meio a uma batalha, repetir determinadas palavras que são de conhecimento apenas dos iniciados, Ogum aparece imediatamente para socorrer quem o evocou.

Ogum também é conhecido como o deus do ferro, a força que brande e forja a espada. Contudo seu poder se expandiu para além da luta, tornando-se padroeiro de todos os que manejam ferramentas, desde ferreiros e tatuadores até mecânicos e maquinistas de trem.

Aprenda a agradar os orixás da maneira correta

Patrono da tecnologia, é também considerado o orixá que cuida dos conhecimentos práticos, ou seja, leva o que foi criado na guerra para o uso prático dos seres humanos, por esse motivo a maioria dos desenvolvimentos tecnológicos teve início em inovações que a princípio foram utilizadas nas guerras.

Portanto, além de abrir os caminhos nas matas e derrotar os exércitos inimigos, Ogum Xoroquê também é aquele que abre os caminhos para a implantação de uma estrada de ferro, instala uma fábrica numa área não industrializada, entre outras coisas, pois é o símbolo do trabalho, da atividade criadora do homem sobre a natureza e também da expansão e da produção.

Sendo assim, é com a energia desse Ogum que buscamos novas fronteiras e esmagamos qualquer coisa que tente barrar a nossa evolução.

Filhos de Ogum Xoroquê

Esteticamente, os filhos de Ogum Xoroquê são magros, porém bem definidos. Compartilham o gosto por festas, conversas longas e brigas, devido à proximidade de Exu. Quando não estão travando suas próprias batalhas, essas pessoas estão comprando a briga de seus camaradas.

Cautelosos, impetuosos, autoritários, trabalhadores e um pouco egoístas, os filhos de Ogum Xoroquê são sexualmente ativos e trocam constantemente de parceiros, porque têm dificuldades de se fixar em uma pessoa ou em um lugar.

Gostam de pisar com os pés descalços na terra e são daquelas pessoas que dispensam um colchão só para poder dormir no chão.

Além disso, não medem esforços para atingir seus objetivos e, por mais que algo pareça impossível, eles desafiam a lógica e obtém êxito naquilo que desejam. São pessoas trabalhadoras, extremamente pontuais e não suportam o atraso ou o cancelamento de um compromisso, independentemente do motivo.

Não são apegados a riquezas, mas gostam de poder e comandar, afinal são líderes natos.

Por fim, os filhos de Ogum Xoroquê são problemáticos, estão sempre com as emoções à flor da pele e podem agir de forma muito parecida com o orixá. Mesmo assim, são pessoas alegres, que falam, riem alto, buscam levar diversão a todos com suas histórias e adoram compartilhar a sua felicidade.

Oração a Ogum Xoroquê

Mãos com as palmas viradas para cima em direção ao céu.

Pai, que minhas palavras e pensamentos cheguem até Vós em forma de prece que seja ouvida.

Que essa prece corra todo o universo e chegue até os necessitados em forma de conforto para as suas dores.

Que corra os quatro canto da Terra e chegue aos ouvidos dos meus inimigos em forma de brado ou advertência do filho de Ogum Xoroquê que sou, por isso nada temo, pois eu sei que a covardia não muda o destino.

Ogum, padroeiro dos agricultores e dos lavradores, fazei com que minhas ações sejam férteis como o trigo que cresce e alimenta a humanidade, para que todos saibam que sou teu filho(a).

Ogum, senhor da estradas, fazei de mim um verdadeiro andarilho e que eu seja sempre um fiel escudeiro do teu exército. Que nas minhas caminhadas só haja vitórias.

Mesmo quando aparentemente derrotado(a), eu seja vitorioso(a), pois nós, os Vossos filhos, não conhecemos a derrota, porque sendo o Senhor é o Deus da guerra; nós, Vossos filhos, só conhecemos a luta, como esta que travo agora, embora sabendo que é só o começo, mas tendo o Senhor como meu Pai, então minha vitória será mais do que certa.

Ogum, meu grande Pai e protetor, fazei com que meu dia de amanhã seja tão bom quanto o de hoje.

Que minhas estradas sejam sempre abertas. Que no meu jardim só haja flores e que meus pensamentos sejam sempre bons. Que aqueles que me procurarem sempre consigam o remédio para seus males.

Ogum, vencedor de demandas, que todos os que cruzarem minha estrada o façam com o propósito de engrandecer mais ainda a ordem dos cavaleiros de Ogum.

Pai, dá luz aos meus inimigos, pois se eles me perseguem é porque vivem nas trevas, então na realidade perseguem a luz que Vós me destes.

Senhor, me livre das pragas, das doenças, das pestes, dos olhos grandes, da inveja e da vaidade que só levam à destruição.

Ponto de Ogum Xoroquê

Ô Ogum Ô Ogunhê, iê, iê

Ô Ogum, Ogum Xoroquê

Meu senhor das estradas,

Ogunhê

Abra meus caminhos,

Ogunhê

Meu senhor da porteira,

Ogunhê

Ele é meu pai, Ogum Xoroquê

OGUNHÊ, MEU PAI OGUM!

Quanto à oferenda para essa entidade, é preciso ressaltar que esse ato deve ser feito de forma sábia e respeitosa, seguindo as diretrizes da religião, portanto é recomendado buscar uma casa de umbanda ou candomblé para pedir as orientações sobre como fazer a oferenda, para que você possa realizá-la da melhor maneira possível.

Leia também: Cartas do Tarot dos Orixás

Compartilhar

Equipe Horóscopo Virtual

+ artigos

Site esotérico completo que reúne conteúdos como astrologia, numerologia, mapa astral, runas, tarot e diversos. Serviço de consulta rápida e prática ao horóscopo diário, semanal, mensal e anual.