Compartilhar

por Equipe Horóscopo Virtual

12 poetas que você deve conhecer!

As palavras possuem grande poder, não só porque é por meio delas que nos comunicamos com outras pessoas, mas também porque é com elas que somos capazes de nos expressarmos, e dessa forma, criarmos diferentes tipos de artes.

A arte é, afinal de contas, extremamente importante para todas as pessoas. Com ela podemos abordar diferentes tipos de assuntos pertinentes à sociedade. Com ela, abrimos e possibilitamos inúmeras discussões que incentivam o crescimento e a evolução dos indivíduos. Com ela, entendemos com mais profundidade tudo aquilo que nos faz humanos.

Nesse cenário podemos destacar a poesia. Não se sabe exatamente quando ela foi criada, mas historiadores acreditam que ela surgiu antes mesmo da própria escrita. Naquela época era transmitida de forma oral e era tão importante para a cultura e para as pessoas que era memorizada por cada indivíduo para poder ser contada mais tarde.

Hoje em dia tudo evoluiu. As poesias podem ser facilmente encontradas em livros e até mesmo na internet. Entretanto isso não quer dizer que ela se tornou obsoleta ou que perdeu o seu significado; muito pelo contrário! Em meio à tantas mudanças, a poesia se tornou uma constante que disseca com muito cuidado e muita delicadeza as diversas nuances do ser humano, nos permitindo entende-lo melhor.

Por ser altamente valorizada dentro do ambiente cultural, a poesia possui vários nomes de grande importância nesse meio. Eles ganharam destaque não só por criarem obras que transcendem o tempo e o espaço, mas por marcarem de maneira muito especial a vida e a mente de pessoas que entram em contato com ela.

Com isso em mente, o Horóscopo Virtual separou 12 grandes nomes da poesia. Aqui, você conhece um pouco mais sobre os seus trabalhos e sua trajetória, ao mesmo tempo em que descobre quais são os signos de cada um desses artistas! Veja agora mesmo!

Descubra qual é o poema que mais combina com cada signo

Manuel Bandeira – Áries

Créditos: Wikipedia - Arquivo Nacional/Correio da Manhã

Esse é, provavelmente, um dos principais nomes da poesia brasileira. Nascido no dia 19 de abril de 1886, Manuel Bandeira foi não somente um poeta, mas também professor, crítico de arte e historiador literário. Em suas obras ele era adepto dos versos e da linguagem simples e coloquial, o que lhe garantiu um espaço no movimento modernista. Além disso, o ariano abordava temas cotidianos e bastante relacionáveis. Dentre poesias, prosas e antologias, o escritor, que faleceu em 1968, é lembrado e estudado até os dias atuais.

Hilda Hilst – Touro

 Créditos: Wikipedia - Arquivo Nacional/Correio da Manhã

Nascida no dia 21 de abril de 1930, Hilda Hist é considerada uma das maiores escritoras do século XX. Além das poesias, a taurina também se tornou um nome muito conhecido no mundo da dramaturgia, sendo responsável pela criação de várias peças de teatro, como O Verdugo, que lhe rendeu até mesmo um prêmio. Em suas obras, a escritora falava sobre vários temas místicos, tais como a insanidade, o erotismo e a liberação sexual feminina. Dentre ficções e não-ficções, a poetisa, que faleceu em 2004, continua sendo um dos principais nomes dessa arte no Brasil.

Fernando Pessoa – Gêmeos

Créditos: Veja/Dedoc

Foi no dia 13 de junho de 1888 que um dos escritores mais fascinantes nasceu. Fernando Pessoa é conhecido pelas suas obras que, curiosamente, eram assinadas sobre três nomes diferentes que possuíam estilos e personalidades totalmente únicas: Ricardo Reis, Álvaro de Campos e Alberto Caeiro. Isso fez com que ele intrigasse muitos indivíduos e, portanto suas poesias passaram a ser analisadas e estudadas com muito cuidado. Além de escritor, o geminiano, que faleceu em 1935, também exerceu uma série de outras profissões, tais como filósofo, crítico, comentarista e muito mais.

Pablo Neruda – Câncer

Créditos: G1/BBC

Vencedor do prêmio Nobel de Literatura, Pablo Neruda nasceu em 12 de julho de 1904 e para sempre será lembrado por todos os amantes da poesia. Em suas obras, o escritor cita diversos acontecimentos e locais importantes em sua vida, além de dedicar diversas obras à pessoas e figuras públicas, e possui até mesmo livros que foram publicados postumamente, como Confesso Que Vivi. O poeta canceriano faleceu em 1973, mas continua sendo lembrado não somente por suas obras, mas também por sua luta pela democracia.

Mário Quintana – Leão

Créditos: Veja/Dedoc - Adolfo Gerchmann

Conhecido por ser o “poeta das coisas simples”, Mario Quintana nasceu no dia 30 de julho de 1906. O leonino sempre foi muito conectado à escrita, praticando-a com muito entusiasmo desde a escola, o que lhe rendeu, também, um espaço de destaque no jornalismo e no universo da tradução. Em suas obras, abordava bastante temas do cotidiano, como o amor e a natureza. Hoje em dia, o poeta que faleceu em 1994 é considerado um dos maiores nomes da poesia brasileira, principalmente por conta de sua participação na segunda fase do modernismo no país.

Confira mais poemas que combinam com os signos

Paulo Leminski – Virgem

Créditos: Glamurama/João Urban - Divulgação

Poesias, contos, ensaios, produções musicais: esses são apenas alguns dos produtos que foram escritos por Paulo Leminski. Nascido no dia 24 de agosto de 1944, o virginiano foi, também, um crítico, tradutor e professor brasileiro de grande renome, que se tornou um dos principais representantes da poesia marginal. Além disso, carrega em suas obras um grande sentimento vanguardista. O poeta, que faleceu em 1989, foi tão importante para o universo cultural no Brasil que é estudado até os dias de hoje, e possui até mesmo documentários que foram feitos baseados em sua vida.

Rupi Kaur – Libra

Créditos: Wikipedia/Joe Carlson

Rupi Kaur é um dos principais nomes do universo da poesia atual. Nascida no dia 5 de outubro de 1992, a libriana se tornou bastante conhecida por conta das publicações que realiza em seu Instagram, o que lhe rendeu a publicação de seu livro mais famoso, intitulado “Outros jeitos de usar a boca”. Feminista assumida, a poetisa é particularmente popular entre as mulheres justamente por abordar temas bastante pertinentes à elas, tais como violência, abuso, amor e feminilidade.

Carlos Drummond de Andrade – Escorpião

Créditos: O Globo/Alberto Jacob

Considerado um dos principais nomes da segunda fase modernista no Brasil, Carlos Drummond de Andrade, nascido em 31 de outubro de 1902, escreveu não somente poesias, mas também crônicas e contos. A fama do escorpiano lhe rendeu até mesmo representações na televisão, e todos podem encontrar sua famosa estátua no Rio de Janeiro. O poeta, que faleceu em 1987, marcava suas obras não somente pela presença dos versos livres, mas também pela forma com que abordava os seus temas, que era feito de maneira mais subjetiva e lírica.

Clarice Lispector – Sagitário

Créditos: Divulgação/Rocco

Nascida no dia 10 de dezembro de 1920, Clarice Lispector é considerada uma das maiores escritoras brasileiras do século XX, além de ser conhecida como a mais importante escritora judia desde Franz Kafka. Embora tenha nascido na Ucrânia, se naturalizou no Brasil e foi aqui que encontrou a sua vocação: a escrita. A sagitariana escreveu não só poesias, mas também romances, contos e obras infantis, além de ter trabalhado como jornalista. Além disso, a escritora que faleceu em 1977, também foi a responsável pela tradução de diversos livros clássicos, justamente por dominar cerca de sete idiomas!

João Cabral de Melo Neto – Capricórnio

Créditos: Reprodução TV Brasil

Poeta e diplomata, João Cabral de Melo Neto, nascido no dia 9 de janeiro de 1920, é conhecido pelo título de “poeta engenheiro”. Destaque da terceira fase do modernismo no Brasil, o capricorniano abordava diferentes tipos de temas de maneira surreal. Suas obras eram marcadas por rimas muito intensas, além de variadas confissões. O escritor, que faleceu em 1999, recebeu vários prêmios literários, inclusive o chamado de Neustdat, chamado por muitos de “Nobel americano”.

Elisa Lucinda – Aquário

Créditos: Ana Branco / Agência O Globo

Amante das artes. É assim que podemos descrever Elisa Lucinda, nascida no dia 2 de fevereiro de 1958, que atua não somente como poetisa, mas também como jornalista, atriz e cantora! Com cerca de 14 livros publicados, a aquariana não esconde de ninguém a sua paixão pela escrita, tanto que até mesmo se formou em comunicação na universidade! Mesmo em meio a tantas profissões, a artista ainda encontra tempo para se dedicar fielmente às palavras, utilizando-as para tratar de diversos assuntos que ache pertinente para a sociedade e também para a sua vida.

Saiba quais são os signos dos maiores pensadores e escritores

Bruna Beber – Peixes

Créditos: Virgula/Elisa Mendes

Vencedora do prêmio “Quem Acontece” em 2008, Bruna Beber, nascida no dia 5 de março de 1984, é uma poetisa que gosta de abordar temas bastante próximos à ela em suas obras. Isso porque sua infância é algo bastante recorrente em suas poesias. Sendo assim, é possível afirmar que seus livros possuem um tom bastante nostálgico, porém isso não elimina o humor lírico e debochado de suas obras. Apesar de abordar assuntos bastante banais, a pisciana consegue tocar diferentes tipos de pessoas justamente por conta de seus assuntos bastante relacionáveis e até mesmo sonhadores e emocionais!

Compartilhar

Equipe Horóscopo Virtual

+ artigos

Site esotérico completo que reúne conteúdos como astrologia, numerologia, mapa astral, runas, tarot e diversos. Serviço de consulta rápida e prática ao horóscopo diário, semanal, mensal e anual.