Compartilhar

por Equipe Instituto Biosegredo

Bioeletrografia - Como se processa uma foto?

O corpo humano libera através dos poros da pele gases, vapores e substâncias químicas como o suor e a ureia, inclusive os feromônios que são resultados do metabolismo celular do nosso corpo.

Através da máquina Kirlian, esses vapores são ionizados e a luz proveniente dessa ionização é captada pelo filme fotográfico, produzindo uma imagem que vai apresentar como se encontra o estado da saúde física e mental do paciente, inclusive a sexualidade que é registrada, através dos feronômios.

É importante que se saiba, que a bioeletrografia não é a foto da Aura, nem da Auréola representada pela igreja católica ao redor da cabeça dos anjos e santos, ela é simplesmente o resultado da ionização dos nossos próprios gases liberados pelos poros da pele que ficam registrados no filme fotográfico.
 
Na área da Parapsicologia, podem-se observar através dos resultados  obtidos pela bioeletrografia, fenômenos como transes de hipnose, incorporações mediúnicas, meditações ou qualquer tipo de estado alterado de consciência.
 
Um questionamento muito comum sobre as fotos, são com relação a possibilidade de se  tirar a foto do corpo inteiro, na máquina Kirlian as fotos são tiradas das pontas dos dedos e através do esquema  de correlações entre os dedos e os órgãos, pode-se obter uma análise do corpo como um todo.
 
Diagnóstico ou terapia?

A Bioeletrografia é um importante instrumento que auxilia o diagnóstico porque introduz o elemento energético como participante do processo de cura.

É o meio que conecta as diferentes  áreas da medicina tradicional e comprova a eficácia das terapias complementares nos tratamentos.

Na análise das fotos, podem-se identificar traços da personalidade, detectando problemas que ainda não estão resolvidos no consciente e que afeta a sua energia e em consequência a sua própria qualidade de vida.

Pode-se dizer que a bioeletrografia materializa e revela através do registro fotográfico o estado físico, emocional, mental e orgânico, agilizando assim, o processo de autoconhecimento.

 

Ao se tomar consciência de como se produzem as diferentes reações emocionais e o que leva ao desequilíbrio emocional e comportamental pode-se evitar as somatizações contribuindo para um maior controle sobre o processo, prevenindo os desequilíbrios físico e mental. Baseia-se na medicina Chinesa e nos estudos e pesquisas na área da energia humana. O campo energético varia conforme o estado emocional, a qualidade dos pensamentos e o equilíbrio físico.

A análise do estado energético pelas fotos informa como se processa a interação em todos os níveis: mental, físico, emocional e espiritual do ser em uma abordagem sistêmica que amplia as possibilidades para se alcançar um diagnóstico completo.

Tendo o profissional bioeletrográfico conhecimentos que vão além da simples análise das fotos que envolvem as cores, as dimensões e as formas geométricas dos halos fotografados e fazendo uso como, por exemplo, das sete principais leis de Hermes Trimesgisto (Leis Herméticas), os conceitos dos Sete Vícios, conhecidos como Pecados Capitais e dentro dos parâmetros da ciência sobre o campo mórfico, aproveitando-se do fato de estar em contato com o paciente e o registro das fotos, já se tem condições de transformar a bioeletrografia em uma terapia utilizando-se informações identificadas nas  análise das fotos como os processos de autoestima, crise menos valia, tristeza, hiper ou hipoatividade, apatia, preocupações, angústia e ansiedade, conflitos emocionais, estresse, depressão, sentimentos e complexos, tendências autodestrutivas e estados alterados consciência. (EAC).

Bioterapeuta Walter Nieblas

Compartilhar

Equipe Instituto Biosegredo

+ artigos

Instituto Biosegredo
Rua pelotas, 271 – Vila Mariana
São Paulo - SP

site www.institutobiosegredo.com.br

fone (11) 3520-0500