Compartilhar

por Equipe Horóscopo Virtual

5 passos para ter tempo para si

      A correria da vida moderna nos faz criar tempo quando achamos não ser mais possível para fazer diversas atividades e tarefas que a sociedade nos impõe ou espera de nós. No entanto, quando trata de um tempo para si mesmo, para atividades que nos trazem bem-estar ou que ajudam a cuidar de nós mesmos parece que o tempo se esvai. Essa situação lhe parece familiar? Aposto que sim.

      Desde cedo, somos impelidos a fazer muito para a sociedade, para os outros e nos deixar em último plano. Quantas mulheres hoje em dia não cuidam da casa, trabalham fora, cuidam das atividades dos filhos, da saúde do marido e até dos animais de estimação, mas se sentem culpadas ao passar algumas horinhas em um salão de beleza cuidando de si mesmas? Ou então quantos homens passam tempo exorbitante no escritório para poder prover uma boa vida para a família, mas não se acham corretos ao escapar um pouco para assistir aquele jogo de final de campeonato do qual o time do coração participa?

      Acontece que existe uma grande diferença entre o que acreditamos precisar fazer, ao que queremos fazer e o que realmente precisamos fazer. O grande segredo é encontrar o equilíbrio entre os deveres e o cuidado consigo mesmo que é tão necessário quanto o trabalho que sustenta a família. Isso porque somos uma espécie de máquina também que precisa ser cuidada em todos os aspectos, principalmente se quisermos continuar sendo úteis para aqueles que dependem de nós.

      É preciso retomar as rédeas da própria vida e conseguir pensar um pouco em si mesmo, sem medo de soar egoísta. Provavelmente não é uma situação fácil, mas com cinco passos básicos as coisas começam a entrar nos eixos. Confira abaixo e coloque em prática o quanto antes.

Leia também: A importância de passar um tempo com você mesmo

      1- Se conscientizar e entender que o tempo importante é agora 
      Antes de qualquer atitude, é preciso pensar e entender que a situação atual da sua vida está te deixando de lado e que isso precisa ser mudado. É preciso ter em mente que o que realmente importa é o presente, e que pensar só no futuro jamais trará qualquer coisa boa pra sua vida. Mesmo porque o futuro pode mudar a qualquer atitude.

      2- Identificar o que está bom e o que precisa ser mudado 
      Em seguida, vale refletir sobre cada instante de sua rotina e pensar quais áreas estão boas e agradáveis e o que precisa ser mudado. Quais atividades realmente são necessárias e quais você pode delegar ou simplesmente deixar de fazer.

        3- Descobrir o que você realmente queremos 

      Também é preciso ter em mente o que você realmente gosta e quer fazer pra si mesmo. Você precisa de um tempo pessoal para quais atividades? Quais áreas da sua vida estão esquecidas e você precisa dar mais atenção? Pode ser uma sessão de terapia, um curso que você sempre teve vontade de fazer ou até mesmo uma simples leitura sem que te interrompam.

        4- Identificar as possibilidades de mudança 

      Depois de saber o que você gostaria de fazer, é preciso avaliar o que é possível ser mudado. Isso porque nem tudo que queremos é possível no momento. Uma mãe de crianças pequenas não tem como passar o dia todo longe delas por exemplo. É pesar os prós e contras, as vontades e possibilidades. O que você quer fazer versus o que você pode fazer.

        5- Agir 

      Depois de todos os passos, vem o que pode ser mais desafiador: o de colocar as mudanças em prática. É, no entanto, aqui que a magia começa. Aqui que você terá certeza se está no caminho certo ou se precisa rever algum dos passos anteriores, e, caso precise, não se aflija, a vida é assim mesmo. Sempre um constante de adaptações e tentativas de atingir a plenitude. 


Artigo escrito por Roberta Lopes Sturk da Equipe Horóscopo Virtual.

Compartilhar

Equipe Horóscopo Virtual

+ artigos

Site esotérico completo que reúne conteúdos como astrologia, numerologia, mapa astral, runas, tarot e diversos. Serviço de consulta rápida e prática ao horóscopo diário, semanal, mensal e anual.