por Cássia Marina Moreira

Como anda sua opinião sobre si mesmo?

Você sabia que é a nossa opinião que tempera a autoestima? 

A estima por nós mesmos é algo que nem sempre se mantém em alta, entram muitas variáveis neste negócio de autoestima, por isso, nem sempre conseguimos mantê-la em patamares que não nos prejudiquem, quando as situações adversas aumentam. 

Então, escolhi escrever este tema e sei que é um tema recorrente, ele sempre está na moda. Talvez por ser como os temas da moda, ora um está em alta, ora nem tanto, mas sempre tem um presente, sempre tem algo acontecendo. Aqui vou escrever algumas coisas que podem ajudar muitos de nós a dar uma peneirada no que está pesando e levando a autoestima lá para o fundo do poço. 

A baixa autoestima vem de certos pesos que nos destroçam, e com isso a alma vai junto. Uma delas é dar atenção ao que estão falando ou pensando sobre nós, mais do que nós pensamos e elaboramos ao nosso respeito. E tenha certeza que deixar disso é mesmo complicado, é quase um vício. 

Refletir sobre nós é um exercício a ser realizado sozinho ou com um psicoterapeuta, para podermos analisar com a devida prudência ambos os lados, a sombra e a luz. Elaborar uma pequena lista ajudará a compreender os dois lados, a entender quem somos e do que é composta a nossa autoestima, aqui a sinceridade vai ajudar muito.

Aproveite e valorize esta atitude, a sinceridade, e principalmente não se assuste com a sombra saber que ela está aí, é o primeiro passo, é poder colocá-la em custódia, é entender e cuidar dela. 

Como pessoa única que cada um de nós simplesmente é, qualquer realização é possível e é por isso que não podemos permitir que ninguém saia por aí dizendo que sabe mais sobre nós do que nós mesmos! Afinal, o caminho quem faz é cada um, uma mãe sonha um futuro, mas quem realiza unicamente somos nós mesmos, pois é o nosso sonho. 

O desafio maior que existe em qualquer esquina, é a negatividade! Esta danada entra como o vento por qualquer fresta de janela. Isto pode nos deixar arrasados. A cada minuto um pensamento negativo passa por nós como uma aragem, porém é o suficiente para pôr fim em muita coisa. Como deixar de lado essa negatividade que anda solta por aí? Uma forma é nos desligarmos do automatismo ao qual estamos absurdamente ligados. 

Pensar no que está se pensando é a dica, porque isso quebra a cadeia de automatismo, ao percebermos o que estamos pensando conseguimos cortar a corrente de negatividade, então teremos chance de elevar a autoestima para um nível mais estável, por um tempo maior, dá trabalho, mas é o caminho! 

Com uma autoestima que “esteja a favor”, estaremos sempre melhor, mas vamos nos lembrar que ninguém tem uma autoestima em alta sem construí-la. Afinal, a nossa formação judaico-cristã jamais permitiria. Por isso, é necessário primeiro conquistá-la e então tratar de conservá-la, o que sem dúvidas leva tempo. Como disse, dá trabalho, mas isso faz parte do jogo do crescer! 

Cássia Marina Moreira

+ artigos

Psicóloga com especialização em Terapias Florais. Autora dos livros “Águas que transformam - conheça as essências vibracionais da natureza” e “Essências Vibracionais D'Água”.

site essenciasdagua.com

facebook Essências Vibracionais D'Água

email [email protected]

skype Cassia_Marina