por Regine Luise

De mulher para mulher

Ser mulher é ser um pouco de tudo. Ser mãe, filha, vó, tia, madrinha, professora, aluna, amante e amiga. Ser mulher é não ter pudor nenhum e ao mesmo tempo ter todos os pudores.

Ser mulher é ser forte para enfrentar uma guerra, entrar no mercado de trabalho, carregar peso e até trocar o pneu do carro. Ser mulher é ser sensível, cuidadosa e inteligente para criar um filho, uma família, uma geração.

Ser mulher é trabalhar de dia e de noite. Dentro e fora de casa. Ser mulher é gastar dinheiro com o luxo e ao mesmo tempo tirar o alimento da sua própria boca para dar ao filho.

Ser mulher é ser doadora. Doadora de calor, fervor, amor. Ser mulher é ser sonhadora, idealista, guerreira. Ser mulher é sorrir com os olhos cheios de lágrimas, É gritar em silêncio, é encarar a multidão. 

Multidão de tarefas, multidão de homens, multidão de problemas. Com os filhos e os netos. No trabalho, na escola ou em casa. Ser mulher é tomar partido e ao mesmo tempo não ter partido nenhum. Ser mulher é ser geradora de amor.

O Dia Internacional da Mulher podia ser todos os dias, Mas resolveram escolher uma data especial para isso. Um dia para celebrar o nascimento da Eva, da Maria, da Josefa. Um dia para celebrar a queima dos sutiãs e também a liberdade das palavras. Por essas e por outras que desejo muito mais que parabéns. Nós desejamos esse mundão inteirinho para vocês. Com todas as vitórias que vocês conseguirem obter. Com todos os sonhos que vocês conseguirem realizar. Com todos os amores que no peito vocês puderem guardar.

Regine Luise

+ artigos

Jornalista, poeta e romântica nas horas vagas. Regine Luise ama, doa, sonha, dramatiza, sorri, chora e escreve. Não necessariamente nessa ordem.