Compartilhar

por Giovanna Sapienza

Dinheiro x Espiritualidade

Prosperidade e dinheiro X Evolução espiritual
 
Sempre que falamos da jornada espiritual ou comentamos a respeito de busca interior, muitas pessoas retrucam: “Mas como pensar em jornada espiritual se temos que trabalhar muitas horas por dia, sustentar a família, ganhar dinheiro, etc…”. Hoje mais do que nunca estas respostas se reverberam e dificilmente se desprendem da boca das pessoas. Em uma sociedade altamente materialista e viciada, realmente fica muito difícil entendermos o real sentido destes trabalhos.
 
Não é preciso buscar o radicalismo, muito menos abdicar de qualquer busca material para continuar a jornada espiritual e buscar a evolução consciencial. Durante muitos anos, muitas religiões segmentaram o caminho espiritual e busca material, colocando a prosperidade como fonte de pecados e perdição. A verdade é que este conceito já está mais do que ultrapassado, e todos compreendemos muito bem a importância desta busca material e da necessidade do retorno financeiro em nossas vidas.
 
O fato é que não existe esta divisão. Como criaturas Divinas, a imagem e semelhança de nossa força criacional, necessitam muito de ambos os caminhos, material e espiritual. É preciso entender que a prosperidade não é pecado, fortalecendo a ideia de que o dinheiro é uma ferramenta para o nosso crescimento e desenvolvimento, e não foco exclusivo de nossas vidas, ações e sentimentos. Não devemos confiar em nenhum dos extremos, nem na fascinação completa e corruptiva do dinheiro, nem dos votos de pobreza e abdicação total. Somos seres em evolução, caminhando para adquirirmos uma consciência maior, onde ainda precisamos do dinheiro para as nossas necessidades básicas, mas necessitamos também de muito cuidado e cautela para não nos alienarmos no mau uso dele.
 
A força do dinheiro e da prosperidade é uma Luz Divina que promove a abundância, sustenta a sociedade, ajuda no crescimento e desenvolvimento humano, na geração de tecnologias e curas medicinais. Mas da mesma forma que ele promove tantas e tantas coisas boas, se mal utilizado, o dinheiro pode gerar desigualdade, humilhação, transtornos comportamentais e doenças espirituais.
 
Transformando suas crenças
 
Busque sim a prosperidade e comece pela prosperidade consciencial! Aprenda a importância de expandir sua mente, derrubar suas muralhas interiores e modificar a forma de enxergar determinados fatos. Perceba a luz que existe dentro e fora de você, presente no seu entorno e em todo Universo. Esta força de integração também é formada pela energia do dinheiro, e pode ser utilizada de diversas formas.
 
Aceite a prosperidade e o dinheiro em sua vida, veja-o como uma coisa boa, poderosa e geradora. Seja grato pelo dinheiro que já existe na sua vida, pelo seu salário, pelos trocados, pelas diversas formas de troca, e também pelas contas que você paga (afinal quem paga contas é porque consumiu algum serviço). Valorize o seu trabalho, valorize o trabalho dos seus semelhantes, veja como esta força operária movimenta e constrói nosso mundo, e VOCÊ faz parte dela!
 
Faça as pazes com o dinheiro, e perceba todo contexto espiritual que existe por trás desta força. A evolução espiritual só está completa quando anda lado a lado com o desenvolvimento humano/material. Entenda que estas duas áreas estão diretamente conectadas e você pode usufruir delas da forma que desejar. Busque conhecer mais sobre si, sobre seus sentimentos e desenvolvimento interior. Perceba a importância da caminhada espiritual para uma melhor compreensão e aplicação da prosperidade em sua vida.
 
Você só se corrompe e se alia a utilização negativa do dinheiro quando não aprende e se conscientiza do valor espiritual existente em cada pessoa e cada componente do Universo. Aceite esta força, conviva em harmonia com ela, perceba-se como parte integrante…
 
Sinta prosperidade, Emane prosperidade, Seja prosperidade!

Compartilhar

Giovanna Sapienza

+ artigos

Terapeuta Holística, Jornalista e espiritualista, fundadora do projeto Saber Pleno. Amante de arte, comunicação e natureza, já estuda espiritualidade e novos caminhos para saúde e bem estar há 5 anos. Acredita muito nas relações pessoais, nos processos energéticos e nos bons sentimentos como caminho para uma vida feliz.

Frase de cabeceira: “A dor é inevitável, mas o sofrimento é opcional.”