Compartilhar

por Equipe Horóscopo Virtual

O papel dos quatro elementos na Alquimia

A alquimia, arte realizada desde a antiguidade, carrega um significado simbólico que poucos conhecem. Os alquimistas não buscavam criar apenas a Pedra Filosofal e, assim, transformar metais em ouro. Utilizando o subjetivismo e dando atenção ao inconsciente, eles buscavam tanto compreender a matéria, quanto conhecer a si mesmo, o seu inconsciente, pois ambos estão intimamente interligados. Os estudos atuais da Física Quântica começam a provar que essa ligação é cientificamente real.

O psicoterapeuta Carl Jung buscou, nos antigos tratados alquímicos, uma correlação com a psicologia. Nesta visão, os quatro elementos estão relacionados a quatro funções psíquicas e quatro operações alquímicas. A Pedra Filosofal dos alquimistas seria alcançada com a refinação e combinação dos quatro elementos: fogo, água, terra e ar. Da mesma forma, a refinação de cada função psíquica nos ajuda a alcançar a nossa verdadeira plenitude, nos tornando, então, seres humanos mais completos e conectados ao Todo.

Terra

O elemento Terra está relacionado com a sensação e a operação alquímica Coagulatio (coagular, transformar em matéria, solidificar). A terra é o que dá estrutura e onde o ser humano é capaz de estabelecer sua personalidade e construir o ego. A função psíquica da sensação é que nos conecta aos nossos cinco sentidos, nos mantém atados à realidade. É graças a ela que agimos, suprimos as nossas necessidades básicas, buscamos prazer e nos expressamos no mundo externo. Nossa energia vital está conectada à Terra e apenas desfrutando todas as sensações é que podemos transcender o mundo material. Em excesso, Coagulatio, pode tornar a terra ou seca, ou pantanosa. Quando seca, a pessoa torna-se seca, excessivamente prática e sem imaginação. Quando pantanosa, a pessoa é guiada apenas por extintos e vive uma busca insana pelo prazer imediato.

Água

O elemento Água está relacionado ao sentimento e à operação Solutio (umedecer, dissolver, regar). A água é o elemento que é capaz de fertilizar a terra. O pensamento, por sua vez, é a função psíquica que dá valor às coisas - com ele, não se segue apenas o ego e o instinto, mas o ser humano decide do que gosta, estabelece o valor moral, ético e afetivo de suas ações. O pensamento é aquilo que amadurece o ego e torna-o capaz de realizar trocas, criar uniões e relacionamentos, dar e receber. A água é, ao mesmo tempo, persistente e maleável, pois é capaz de vencer obstáculos encontrando outros caminhos, ela dissolve as tensões, sabe ser firme ou suave na hora certa. Em desequilíbrio, Solutio, afoga a pessoa nos sentimentos (seus ou de outro alguém). Ela pode tornar-se excessivamente egocêntrica e sensível, ou ser codependente de outro e perder sua individualidade.

Fogo

O elemento Fogo está relacionado ao pensamento e à operação Calcinatio (luz e calor). O fogo possui duas características: o calor, que se relaciona com as emoções e a luz, que é o pensamento. Calcinatio é capaz de trabalhar o fogo para encontrar o equilíbrio entre esses dois lados, para que a pessoa não se torne nem excessivamente emotiva, nem racional ao extremo. Desse equilíbrio é gerada a força vital, a lucidez racional que também carrega o afeto e a intuição. O fogo é o que constrói caráter humano, que o traz mais perto da sabedoria. Quando as chamas não estão sob controle, elas consomem, tornando a pessoa dispersa e explosiva. Ou então, o lado racional torna-se tão forte que apaga tudo o que está ao redor e a pessoa fica impedida de ter verdadeiras reflexões de sabedoria.

Ar

O elemento Ar está relacionado com a intuição e a operação Sublimatio (transformar em ar). Sublimatio é a operação que eleva e transforma. O ar simboliza o mundo além de tudo o que é concreto, da mesma forma que a intuição consegue ver além do óbvio - e percebe a conexão entre o externo e o interno que a razão sozinha não vê. O ar é transcendente, ele vai além da nossa perspectiva reduzida do aqui e permite a concepção dos sonhos e a conexão com o sagrado. O desequilíbrio em Sublimatio é o escapismo: a pessoa teme a realidade e vive na fantasia, nada realiza. E o idealismo que deveria ser inspirador torna-se o motivo da estagnação. Ou então, a pessoa perde a percepção de como a matéria também é importante e se afasta por completo de seus instintos, julgando tudo como pecado.

Conjuctio

Uma quinta operação - a que representa a conjunção das quatro funções psíquicas ou a simbólica “Pedra Filosofal” - é Coniunctio, a conjunção. Essa operação cria um elemento novo a partir da união dos outros. Ela desfaz os conflitos que os opostos de cada elemento carregam, pois de fato os integram em harmonia, os tornando um só. Tal integração ocorre pelo trabalho de suportar os conflitos entre os opostos e pela fé de que algo transcendental surgirá daí. Na psicologia, esse é o arquétipo de Self, que representa toda a personalidade. Quando a harmonização entre os elementos ocorre, nenhum deles é reprimido ou negado, pelo contrário, as funções psíquicas tornam-se mais amplas, pois todas as possibilidades são capazes de viver dentro de cada um.


Artigo escrito por Ana Beatriz Monteiro da Equipe Horóscopo Virtual.

Compartilhar

Equipe Horóscopo Virtual

+ artigos

Site esotérico completo que reúne conteúdos como astrologia, numerologia, mapa astral, runas, tarot e diversos. Serviço de consulta rápida e prática ao horóscopo diário, semanal, mensal e anual.