Compartilhar

por Erickson Rosa

O poder da paciência

Em um mundo veloz, precisamos de velocidade. Precisamos estar sempre atentos às mudanças e prontos para agir. Precisamos também ser produtivos e não deixar nada para depois. Não há tempo a perder. Essa é nossa atual situação. É um mundo que precisa de nossa ansiedade, de nossa pressa e de nossa vontade de consumir.

Mas isso não vem sem um preço. Ao corrermos para consumir as coisas, consumimos também nossa paz, nossa felicidade e nossa tranquilidade. Tudo em nome de um mundo que precisa sempre progredir. Isso impacta nossas vidas e retira nossa saúde. Ficamos ansiosos e deixamos nossas crianças ansiosas. Não é à toa que uma a cada oito crianças são acometidas por transtornos de ansiedade hoje em dia. Acabamos respondendo a toda essa demanda de maneira automática, sem nos darmos conta e quanto isso retira nossa liberdade. Ficamos presos à ideia de produzir e consumir, então ficamos ansiosos se não temos o bastante para ir ao próximo fast food. Essa ansiedade retira nossa lucidez.

Mas como lidar com esse mundo e com essa velocidade? A resposta é: movendo-se de uma outra forma, se permitindo ter espaço e exercendo a paciência.

Paciência: movimento em outro tempo

Mão com pena caindo em cima

Precisamos aprender a nos mover em outro tempo. Um tempo que seja diferente da ansiedade, da pressa e da necessidade sem fim de produzir. Quando nos movemos com paciência e sem pressa de chegar a algum lugar, criamos um espaço de lucidez. Lucidez no sentido de não responder às coisas de maneira automática, mas de forma calma e tranquila, tornando sua ação mais assertiva.

Quantas vezes nos arrependemos de ações que tomamos? Quantas vezes, no calor do momento, falamos o que na verdade não queríamos para quem amamos? Quantas vezes perdemos nosso filtro por treinar a ansiedade, por não treinarmos nossa paciência?

Aprenda a lidar com suas emoções

Ao treinar nossa paciência criamos um espaço interno para não reagir às situações. Esse espaço nos dá liberdade de ação perante os eventos. Podemos, então, tomar as decisões baseadas em uma tranquilidade interna, não mais em uma angústia por solução. A paciência nos promove clareza e nos permite agir de maneira assertiva, em vez de responsiva ao impulso que surge.

Podemos olhar para o mundo e respirar. Podemos buscar refúgio em nosso interior. É preciso entender que, quando nos movimentamos lentamente, o universo se posiciona, o que faz com que caminhemos em direção aos nossos objetivos. Caso o movimento seja ansioso, podemos nos deparar com muitas barreiras e dificuldades, pois não damos tempo para esse posicionamento das condições e causas.

Mulher agachada em pedra com pedras e mar ao fundo

Ao termos paciência, observamos o ambiente e também nosso ambiente interno. Olhamos para as situações e, atentamente, vemos como nossa mente e coração se portam diante dos eventos. Ao observar podemos olhar como agir. Com calma e paciência podemos ter liberdade de agir. Não mais motivados pelo impulso, mas senhores de nossa própria energia.

Pense em como colhemos um fruto de uma árvore. Se somos ansiosos, pegamos o fruto antes do tempo. Ele ainda não está pronto. Mas se somos pacientes agimos no tempo certo, compreendendo o melhor momento para pegar esse fruto. A paciência promove a ação livre. Permita-se viver em um outro tempo que não seja o do mundo convencional, onde há apenas tempo para consumir e produzir. Viva em um tempo de calma e paciência.


Leia também: Como acalmar sua mente. Descubra!

Compartilhar

Erickson Rosa

+ artigos

Psicólogo clínico laureado pela PUCRS. Atende crianças, jovens e adultos. Palestrante sobre a temática do inconsciente.