Compartilhar

por Erickson Rosa

3 técnicas para controlar sua raiva

Se você possui muitos problemas por causa da sua raiva, este texto é ideal para você. Decidi escrevê-lo porque muitas vezes essa foi uma emoção que me causou muitos problemas e, por não ser algo fácil de lidar, resolvi trazer técnicas que me ajudaram muito e que, com certeza, te ajudarão a não ser refém dessa emoção. Então, vamos lá:

Aceitando sua raiva 

O que vejo como principal problema de quem tem muita raiva, é exatamente porque não aceita sua própria emoção. A raiva é uma emoção como qualquer outra que possuímos, mas não é socialmente aceita e, por isso, entramos em uma negação dessa emoção. Buscamos de maneira exagerada abafar nossa emoção de raiva, controlá-la, até o momento que não aguentamos mais e explodimos, e depois nos arrependemos. 

Não sei se você já passou por alguma situação assim, mas quando negamos ou tentamos controlar essa emoção de maneira exacerbada, ela não deixa de existir, pelo contrário, fica mais e mais forte até que em um momento de fragilidade explodimos de raiva. É como tentar segurar uma bola embaixo d’água e quando você se distrai a bola sobe e bate com toda força em sua cara. 

Portanto, aceitar que possuímos raiva é aceitar a nossa condição humana. Quando falo em aceitar, não estou dizendo para seguir a raiva, mas aceitar que essa emoção está dentro de você. É aqui que reside a diferença! Você não tem como evitar sentir a emoção de raiva, mas pode aprender a não ser refém, a ter liberdade de ação mesmo em momentos de raiva. Para isso, precisa primeiro aceitar que a raiva existe dentro de você, mas ela não é você. A raiva pertence a você, como os seus anticorpos. Quando ficamos gripados, os nossos anticorpos realizam muitas reações que nos deixam com febre e constipados. Essas reações nos deixam doentes, mas são necessárias para expulsar o intruso. Nós podemos olhar para a raiva da mesma forma. Ela serve para nos proteger de algumas situações, mas não precisamos seguir cegamente nossa emoção. Podemos utilizar nossa mente para definir quando tomar uma ação ou não. Para isso, essas 3 técnicas te ajudarão: 

Meditar

O ato de meditar auxilia você no sentido de ter mais controle em suas emoções e não seguir o impulso de sua raiva. Ao meditarmos, nós trabalhamos a função do neocórtex, responsável pelo nosso controle de impulsos. Quando realizamos a prática da meditação, melhoramos o nosso autocontrole e acalmamos a nossa mente para tomarmos melhores decisões, mesmo diante de uma emoção perturbadora como a raiva. 

Aceitar

No momento em que sentimos raiva, tentamos conter essa emoção e isso acaba gerando uma força contrária. Então, entramos em um embate interno que gera mais desgaste, até que sucumbimos à raiva. Contudo, não precisa ser assim. Você pode aceitar a raiva e deixá-la fluir. Não estou dizendo para explodir em raiva, estou dizendo para aceitá-la. Quando estiver com raiva, repita verbal ou mentalmente: “Eu aceito a raiva, eu me amo e me aceito como sou”. Dizer que se ama é aceitar tudo o que vem no pacote, inclusive sua raiva, que é uma emoção protetiva. Isso tende a reduzir sua raiva e a deixá-la fluir. 

Entenda a origem de sua raiva

Ao invés de simplesmente reagir à emoção, busque compreender o porquê está sentindo essa raiva. A maioria das pessoas anda irritada e não consegue entender a origem dessa emoção. Será que realmente está irritado porque o transito está lento, ou porque sua vida anda em uma correria contínua? Será que está irritado com a pessoa que ama, ou está apenas descontando nela? Entender a verdadeira origem de sua raiva ajuda você a simbolizar essa raiva, diminuindo e canalizando para a mudança que precisa ocorrer em sua vida.

E então? Gostou? Essas técnicas te ajudaram? Use-as em seu dia a dia e depois me conte, pois assim saberei se estou no caminho certo para te ajudar a ter uma vida mais plena e feliz. Um grande abraço e muita calma e tranquilidade em sua vida. 

Compartilhar

Erickson Rosa

+ artigos

Terapeuta holístico, Mestre Reikiano e formado em psicoterapia holística. Fundador do Coach Matinal e autor do e-book Ansiedade Sem Remédios. Ministra cursos e eventos com temas como a motivação, psicossomática, fisiognomonia e meditação.