Compartilhar

por Erickson Rosa

Passo a passo: aprenda como controlar sua ansiedade

Ansiedade é um problema que acompanha grande parte da população. Se você sofre de ansiedade, saiba que é uma condição extremamente comum, visto a quantidade de estressores que somos submetidos durante o nosso dia a dia. A ansiedade pode realmente trazer diversos problemas. Como problemas físicos, dor muscular, tensão, vertigens, cansaço, dificuldade de dormir, entre tantos outros que você pode citar. A lista de problemas é grande. Esse é um dos assuntos mais pesquisados na internet, e talvez você já saiba tudo sobre ansiedade e já tenha até mesmo recebido promessas de cura dessa situação. Mas gostaria de apresentar uma nova perspectiva sobre sua emoção e uma maneira de conseguir lidar com ela.

Obviamente, que você não vai sair dessa condição simplesmente depois de ler esse texto. Para tal, é preciso certo empenho, mas, à medida que for avançando e realizando o exercício que irei te passar, vai ver sua ansiedade diminuir. 

Entender a ansiedade

Antes de tudo, você precisa compreender que sua ansiedade aumenta quando você não tem consciência que está sobre os efeitos dela. Quando estamos inconscientes, a emoção nos domina e entramos no modo automático. Não conseguimos pensar direito e somos tomados pelos pensamentos de medo, falta de controle e incapacidade (pensamentos). Quando nos damos conta estamos tendo reações fisiológicas de ansiedade, como respiração acelerada, tontura, vertigem e tremores (reações fisiológicas). Após passar por isso, temos nossas ações de esquiva e buscamos sair da situação que nos amedronta, ou então agimos com raiva e brigamos com as pessoas (comportamentos). Nosso estado emocional fica afetado e depois dos eventos catalisadores, acabamos ficando tristes, culpados ou arrependidos por ter ansiedade (estados de humor). Dessa forma, começamos a ver tudo como potencial perigo e o ambiente começa a se transformar à medida que agimos dessa maneira (ambiente).

Leia também: Simpatias para se livrar da ansiedade

Criação da ansiedade

Veja que tudo começa no pensamento. E aqui vai um grande segredo: Não temos ansiedade pelos eventos em si, mas sim pela interpretação que temos dele. Por exemplo, se você tem ansiedade pode relatar diversas situações que se preocupou de maneira exagerada a um determinado acontecimento. Isso porque sua interpretação foi catastrófica.

A ansiedade nasce no momento que não confiamos no fluxo da vida e decidimos querer controlar tudo, até mesmo aquilo que não conseguimos controlar. Nossos pensamentos, por exemplo, não podem ser controlados. Pois você não pode dizer que não terá mais pensamentos catastróficos. Entretanto, se a ansiedade nasce de nossa interpretação das situações, podemos treinar nossa mente para relativizar o pensamento. Seria criar um questionamento interno sobre esse evento catastrófico que estamos pensando. O exercício seria buscar evidências que comprovem seu pensamento, de maneira a verificar se seu pensamento é desproporcional ao acontecimento.

Por exemplo, se você está em seu trabalho e seu chefe a chama para uma conversa e logo você pensa que vai ser demitida, pode tentar achar quais os fatores que colaboram para esse pensamento e quais não o confirmam. Ao treinar dessa forma, você começará a adquirir consciência desse pensamento. Ao adquirirmos essa consciência, os pensamentos de ansiedade não irão desaparecer, mas você irá acreditar cada vez menos neles, fazendo com que saia do ciclo de ansiedade. Nós não precisamos acreditar em nossos pensamentos automatizados. Podemos aprender a lidar com as criações de nossa mente. 

 

Compartilhar

Erickson Rosa

+ artigos

Psicólogo clínico laureado pela PUCRS. Atende crianças, jovens e adultos. Palestrante sobre a temática do inconsciente.

site www.coachmatinal.com.br

email [email protected]

celular (51) 99543-3715