por Erickson Rosa

Os 5 principais vilões que geram ansiedade no trabalho

A ansiedade é o medo do futuro. Uma reação normal do corpo para nos proteger. Na antiguidade, por exemplo, os perigos eram muitos e quanto mais ansioso, maior a probabilidade de sobrevivência. Imagine você em uma floresta, quando de repente ouve um rugido. Quanto mais ansioso, mais rápido você escaparia do perigo que espreita.

Entretanto, não vivemos mais como na antiguidade e agora os perigos são outros. Esses perigos são, muitas vezes, mais sociais do que vitais. Em nosso trabalho é comum ficarmos ansiosos, pois estamos em um ambiente de cobrança, metas e prazos a cumprir. Toda essa "pressão" gera em nós a ansiedade. Há vários eventos que podem acionar a ansiedade no trabalho, mas enumerei cinco que considero os mais importantes. Vamos conhecer para saber como evitá-los.

1. Cobrança interna excessiva

A cobrança no trabalho existe e acaba sempre gerando ansiedade. Um pouco de cobrança não é de todo mal. O problema  é que pessoas ansiosas tendem a ter uma cobrança interna maior, muitas vezes maior até que o serviço exige.

Esse tipo de cobrança faz com que o indivíduo seja um "workaholic", termo em americano para quem trabalha sem parar e não dá descanso para si. Trabalhar é bom, mas quando em excesso, faz com que a pessoa fique exausta. Como essa pessoa exige muito de si, acaba por nunca estar satisfeita com o próprio trabalho. Isso gera uma grande ansiedade por fazer melhor algo que nunca estará bom. Sem contar o desgaste mental, pois não existe descanso para quem precisa trabalhar de maneira tão perfeccionista.

2. Má administração do tempo

O tempo é algo que por si só já nos causa ansiedade. Temos que ter tempo para produzir, comer, descansar, divertir, estudar, buscar as crianças, fazer a janta, etc.

Quando ele é mal administrado então, causa uma ansiedade e desgaste mental sem proporções. O tempo no local de trabalho, quando mal utilizado, leva ao acúmulo de tarefas e logo a tão temida ansiedade. Organizar a rotina diária é uma tarefa necessária para reduzir a sensação de acúmulo de tarefas.

Para reduzir a ansiedade devemos organizar nossas tarefas diárias. Pode até ser que não saia como o programado, mas pelo menos conseguiremos reduzir a ansiedade, pois podemos reagendar as tarefas que não foram realizadas naquele dia. Fazer planejamento do seu dia e até mesmo de suas tarefas do trabalho tendem a diminuir o nível de sua ansiedade.

3. Clima ruim com colegas e chefes

Essa vai para a mais óbvia de todas, mas não podia faltar. Estar em atrito com chefes e colegas só gera ansiedade. o tempo todo preparados para qualquer situação ruim por causa da relação que temos com chefes ou colegas. Essa preparação nada mais é do que a ansiedade, pois nosso sistema enFicamos tende essas relações como ameaça e prepara seu organismo para fuga ou luta, gerando as desarmonias que conhecemos.

O melhor é conseguirmos ter uma boa relação com todos, muitas vezes abrindo mão de nosso orgulho, porque nossa saúde é mais importante. Podemos utilizar uma atitude franca, falando para essa pessoa exatamente os pontos que geram a desarmonia. Expressar o que se sente falando para a pessoa e não da pessoa é uma maneira inteligente de melhorar as relações em nosso ambiente de trabalho.

Caso a pessoa não seja seu chefe, às vezes uma intervenção de um superior também resolve. O mais importante é tentarmos entender as razões do outro, colocarmo-nos no lugar da pessoa que temos atrito, tentar ver a situação com os olhos do outro. Assim a compreensão dos fatos logo vem em nossa mente.

4. Fuga dos problemas

A dica aqui é: Se tiver um problema, RESOLVA-O. Quando temos algum problema com nossos clientes, fornecedores, colaboradores, ou quem quer que seja, a melhor solução é resolver o mais rápido possível. Caso não seja feito, a tendência é gerar o efeito “bola de neve”. O problema quando não resolvido costuma aumentar a sua preocupação e ansiedade sobre ele.

Devemos agir rápido de maneira a não manter a preocupação e os problemas em nossa mente. Há um ditado budista bem interessante que podemos aplicar nessa situação: "Se um problema tem solução, não há nada com que se preocupar. Se um problema NÃO tem solução então não há nada com que se preocupar"

 

5. O Medo da demissão

O medo da demissão pode ser considerado um dos principais motivos da ansiedade. Até mesmo o causador dos vilões citados acima. O medo excessivo da demissão é a falta de confiança que temos dentro de nós. Caso seja demitido de sua empresa, não se preocupe tanto. Existem sim muitas oportunidades te esperando. Às vezes não entramos em sintonia com a forma de trabalho da empresa, isso já aconteceu comigo.

Temos que ter confiança e saber que somos competentes para buscar qualquer outra oportunidade. O mais importante é encontrarmos o equilíbrio dessas situações e interiorizarmos nossos pensamentos para entendermos nossas emoções e, dessa maneira, conseguirmos reagir às situações com mais discernimento e sabedoria. Caso tenha se identificado com qualquer uma das situações, saiba que isso é ótimo. É o primeiro passo para você mudá-las e resolver o problema da ansiedade em sua vida.

Aproveito também para deixar um presente para você que sofre desse mal chamado Ansiedade. Escrevi um livro onde ensino oito técnicas para você eliminar a ansiedade de sua vida. Para ter acesso a ele basta clicar aqui e baixar gratuitamente.

Erickson Rosa

+ artigos

Terapeuta holístico, Mestre Reikiano e formado em psicoterapia holística. Fundador do Coach Matinal e autor do e-book Ansiedade Sem Remédios. Ministra cursos e eventos com temas como a motivação, psicossomática, fisiognomonia e meditação.