por Erickson Rosa

Como se livrar de comportamentos autossabotadores que herdamos

Quem acompanha os textos que escrevo aqui já deve estar familiarizado com o conceito de autossabotagem. Por isso que nesse texto iremos abordar diretamente como herdamos comportamentos de autossabotagem e como eliminar esses comportamentos que produzem infelicidade em nossa vida.

Se você é novo por aqui, pode começar lendo esse texto, onde explico exatamente o que são comportamentos de autossabotagem e como eles são formados em sua vida.

Aqui vamos entender como herdamos certos comportamentos e como fazer para eliminar essa autossabotagem que foi introjetada em nós. Vamos lá.

Bandura, um psicólogo comportamental Canadense, desenvolveu uma teoria chamada de Teoria da Aprendizagem Social. Essa teoria diz que os seres humanos também aprendem por observação. Ou seja, desde crianças repetimos os atos de nossos pais e aprendemos como exemplo de nossos cuidadores e professores.

Isso pode parecer óbvio; no entanto, poucas pessoas se dão conta que trazem comportamentos iguais ou parecidos de seus pais e cuidadores nos campos emocionais, amorosos, financeiros, profissionais, etc. Isso quer dizer que a forma que seus pais lidavam com o dinheiro ou nas relações, diz muito sobre suas estratégias utilizadas nesses campos.

Se uma pessoa tem um pai que vive repetindo para ela estudar, mas o pai em si não estuda, é provável que essa criança não estude, pois o exemplo de comportamentos é o de negligenciar o estudo. Se quisermos entender o que está sabotando nossa vida podemos olhar para como nossos pais lidam com essas mesmas situações e então saberemos de onde vieram essas estratégias. 

Outra forma de adquirir essas estratégias está em nossa carga genética. Para exemplificar de maneira simples podemos pensar no pássaro João de barro. O João de barro sabe exatamente o quanto deve ir de barro e o quanto deve ir de galhos para que sua casa fique ideal. Se colocar mais água a casa se desmancha e se colocar muitos galhos e pouca água a casa resseca.

Mas como ele sabe? Essa informação está contida em seu DNA, em sua carga genética. Possuímos muitas informações em nossa carga genética e isso pode conter comportamentos automatizados. E agora vem a pergunta principal: Como se livrar desses comportamentos?

Primeiramente, temos que tomar consciência das estratégias que temos e que estão nos atrapalhando. Podemos começar com perguntas como: Quais os comportamentos que tenho que estão gerando esses resultados em minha vida? Que tipos de atitudes tenho que geram resultados negativos em minha vida? O que mudou em minha vida nos últimos 5 anos? O que não mudou? Por que mudou e por que não mudou? Qual minha responsabilidade nisso?

Essas perguntas começam a revelar quais seus comportamentos e a trazer mais conhecimento interno sobre si mesmo. 

Entretanto, somente saber seus comportamentos autossabotadores não ajudará você se não eliminar a raiz desses hábitos. A raiz está na mágoa que guardamos de nossos pais, professores, irmãos, tios, tias, avós, etc. e na repetição dos comportamentos aprendidos. 

Se guardamos mágoas, guardamos também a repetição do comportamento que evita essa mágoa, ou o sofrimento que você vivenciou no passado. No momento que passamos por uma situação parecida, repetimos as ações que aprendemos.

Por isso perdoar é tão importante. Perdoar faz com que você se libere de comportamentos repetitivos para tentar se defender. Faz com que solte as amarras de seu coração e libere sua verdadeira expressão de ser. Essa é uma das poderosas ferramentas para eliminar a autossabotagem.

Se quiser saber mais sobre como eliminar a autossabotagem basta que siga o Coach Matinal no Youtube. Lá em meu canal dou várias dicas e técnicas para você eliminar a autossabotagem de uma vez por todas.

Então, vamos criar uma nova realidade?

Erickson Rosa

+ artigos

Terapeuta holístico, Mestre Reikiano e formado em psicoterapia holística. Fundador do Coach Matinal e autor do e-book Ansiedade Sem Remédios. Ministra cursos e eventos com temas como a motivação, psicossomática, fisiognomonia e meditação.