por Alex Nielsen

O sucesso está na direção da mãe!

Olá, amigos! 

Hoje abordarei um tema bem recorrente com os meus trabalhos, seja ele com as constelações familiares ou com o Tarot – “Êxito na vida!” – Este assunto será abordado sobre a ótica da terapia sistêmica, ou constelação familiar sistêmica segundo Bert Hellinger. 

Você consegue se lembrar quando foi o primeiro e decisivo êxito que teve em sua vida? A resposta é simples: “Quando tivemos que vir ao mundo através de nossas próprias forças…”. O nosso nascimento, sem dúvida foi o primeiro e com certeza um divisor de águas futuras. 

Quando nascemos, tivemos que colocar em prática a nossa capacidade de nos impor, sem intervenções externas, no qual foi a melhor e maior experiência pela qual passamos e que teve diversas consequências. Este momento foi o nosso primeiro êxito, a nossa primeira vitória, no qual ganhamos força para nos impormos com sucesso mais tarde. 

Mesmo crianças que tenham nascido através de uma cesárea, fórceps ou prematuramente, podem ter os efeitos de tais experiências superados parcialmente mais tarde, no qual podem ganhar uma força especial de tudo o que é difícil e pesado. 

Se reconhecermos as nossas raízes, os desafios que tivemos poderão ser superados, podendo mais tarde, resgatar o que nos faz falta de outra maneira, muitas vezes com apoio externo. 

Outro acontecimento decisivo e de sucesso em nossas vidas é o movimento em direção a nossa mãe, buscando tomar a vida fora da mãe, através de seu leite que nos nutre. 

Agora, o que irá nos tornar pleno de sucesso, nos preparando para os próximos desafios e sucessos posteriores nas nossas vidas e profissões? 

Nossa mãe, independente de quem ela seja e o que ela tenha feito. Quando tomamos a nossa mãe como nossa fonte de vida, permitindo que flua dela tudo para nós, acabamos por tomar medida de nossas vidas, na mesma medida em que tomamos a nossa mãe. 

Através de nossa mãe ficamos plenos e mais tarde na vida notamos que quem conseguiu tomar a sua mãe de forma plena, terá êxito e felicidade. Compreenda que do mesmo modo que alguém está com sua mãe, permitindo e aceitando, também está com a sua vida e sua profissão. Agora, quando alguém rejeita sua mãe (por “n” motivos), também rejeita sua vida, sua profissão e seu trabalho. Sendo assim, a vida o rejeitará da mesma forma, assim como seu trabalho e profissão. 

Vamos entender (falo aqui da mãe biológica, no qual deve ter seu lugar no sistema, pois ela deu a sua vida. A mãe adotiva, apesar de não ser quem lhe deu a vida, acaba sendo a prioridade, mas a “segunda” na lei da hierarquia). Quando nos alegramos com a nossa mãe, consequentemente nos alegramos com a nossa vida e trabalho. Conforme a pessoa vai tomando para si sua mãe de forma plena, reconhecendo e tomando com amor aquilo que ela lhe presenteou (a vida), sua vida e seu trabalho o presentearão na mesma medida, com sucesso! 

Quando, de alguma forma não tomamos a nossa mãe, não a aceitamos, também não tomamos a nossa vida e nossa felicidade e da mesma forma e medida elas se afastam de nós. 

Não tenho a pretensão de me alongar neste artigo. Para detalhar mais, eu teria que abordar quando o movimento até a mãe é interrompido e suas consequências além de outros detalhes. 

O foco ou o caminho para o sucesso é a nossa mãe. Quando sentimos carinhosamente a nossa mãe em cada passo que damos em direção ao sucesso (mesmo que não tenhamos recebido este carinho quando crianças), estamos conectados a ela e preparados para o nosso sucesso. 

Primeiro nós fomos ou vamos até a nossa mãe e depois em direção ao nosso sucesso! 

Alex Nielsen

+ artigos

Coach de Vida, Carreira e Empreendedorismo, especializado em Inteligência Emocional e PNL, Palestrante, Facilitador em Constelação Familiar Sistêmica, Mestre Reiki, Tarólogo, Comunicador da Rádio Mundial, no qual apresenta o programa Despertar Emocional e Escritor, há mais de 15 anos.