Compartilhar

por Erickson Rosa

As 4 formas de ação no mundo

Existem muitas situações no mundo que nos perturbam e que promovem sofrimento em nossas vidas. Contudo, podemos diminuir esse sofrimento se aprendermos quatro maneiras de agir no mundo, que possuem a força de mudar quaisquer situações que ocorram, pois quando mudamos as nossas atitudes frente aos eventos, os eventos também mudam. Quantas vezes você tomou atitudes e que depois veio a se arrepender? Quantas vezes achou que deveria ter tomado decisões diferentes frente a uma situação? 

O objetivo das 4 ações é criar um guia para a forma de agir no mundo, para a diminuição do sofrimento e das causas que o geram, tendo como base o princípio de gerar benefício aos seres e a si mesmo, objetivando a diminuição e se possível a cessação do sofrimento. 

A primeira ação é a habilidade de não ser afetado pelas situações, de não ser carregado pelo mar de emoções que o inunda toda vez que acontece um evento marcante. Essa é a capacidade central, pois se não somos capazes de manter a nossa calma interna durante os acontecimentos perturbadores, não conseguiremos agir com uma mente clara. A mente não pode ser cegada pela emoção. É preciso perceber a emoção que surge no momento do fenômeno, igual a uma pessoa sentada na beira da praia assistindo as ondas se formarem e se diluírem em cada vai e vem do mar, e ter a habilidade de não seguir a emoção, ou então segui-la, mas com liberdade e consciência de sua ação. Essa ação chamamos de ação de poder. (Você pode aprender como desenvolvê-la aqui). 

A segunda ação é a capacidade que a pessoa possui de acalmar o outro, de entender que cada pessoa possui uma visão da realidade. Podemos dizer que é uma ação pacificadora, pois ela pacifica o outro e também a si mesmo no momento em que a pessoa entende a visão do outro. Cada pessoa tem uma forma de enxergar o mundo e muitas vezes essas visões se chocam. Mas se desenvolvemos a capacidade de ver o outro e compreender, por menor que seja essa compreensão, podemos pacificar a nós mesmos e aos outros. 

A terceira ação se refere a ver no outros qualidades e características positivas, mesmo que essa pessoa esteja naquele momento manifestando características negativas. A ação de poder aqui é importante, porque se essa pessoa te prejudica ficará impossível ver nela coisas positivas se você for arrastado pela negatividade. Mas se possuímos a ação de poder, conseguiremos ver que a pessoa está no engano e que ela possui outras qualidades. Assim podemos acionar nela essas qualidades e incrementar seu repertório. Por isso que essa ação é chamada de ação incrementadora. 

A quarta ação é quando precisamos evitar que o outro tenha atitudes negativas e que trarão sofrimento. Dessa forma, precisamos evitar que a pessoa aja de maneira negativa e produza mais problemas. Dessa maneira, utilizamos a ação irada. Veja que ação irada não é raivosa, não é feita com raiva ou com a ideia de punir o outro. É uma ação que visa evitar atitudes que produzam mais problemas e resultados negativos. Um exemplo é a mãe que coloca seu filho de castigo. Essa mãe está ensinando alguns limites para o seu filho, para que entenda que ele não pode fazer tudo que quiser. 

Você pode desenvolver cada ação, mas precisa da ação de poder para não ser carregado, para que tenha discernimento sobre como agir em cada situação. Se quiser saber mais sobre cada ação, pode escrever para mim com as suas dúvidas. Assim, o meu próximo texto será respondendo suas perguntas. Envie para: [email protected], dessa forma, saberei se estou te ajudando a alcançar seu objetivo: ser cada vez mais feliz. 

Compartilhar

Erickson Rosa

+ artigos

Terapeuta holístico, Mestre Reikiano e formado em psicoterapia holística. Fundador do Coach Matinal e autor do e-book Ansiedade Sem Remédios. Ministra cursos e eventos com temas como a motivação, psicossomática, fisiognomonia e meditação.