Compartilhar

por Solange Gardesanni Luz

Astrologia, autoconhecimento e harmonia

Tão antiga, com seu surgimento supostamente na Suméria em 4000 a.C., e usada por diversos povos, da China à Índia e até os Astecas, a astrologia foi usada por reis, sábios, intelectuais.

Na Caldéia, sacerdotes astrônomos dividiram o céu em três faixas e viram que o Sol e a Lua cruzavam sempre as mesmas constelações dentro da faixa do meio. Essa faixa e as constelações foram as primeiras noções sobre zodíaco que tivemos. Os caldeus olhavam a astrologia sob o ponto de vista das constelações e das estrelas fixas, sendo que esses dados eram os mais confiáveis na época para compararem com suas vidas.

Já os povos do norte, de raça ariana, davam importância aos planetas já que estes poderiam mostrar mudanças em suas vidas. A astrologia tornou-se importante para a agricultura, para a fecundação e a procriação. Foi com a tomada de Alexandria que a astrologia começou a ganhar importância para o estudo do homem, onde ele passa a ser considerado o microcosmo. 

E ainda hoje é usada por governantes, como os presidentes François Miterrant, Reagan e sua esposa, estudiosos, artistas e também pelo cidadão comum.

Vamos conhecer alguns termos:

- Zodíaco é a divisão da eclíptica em 12 partes de 30 graus; a cada parte se dá o nome de uma constelação.

- Constelação é uma das regiões convencionais da esfera celeste. Ex: constelação de Áries, constelação de Touro, etc.

- Casas são as 12 partes em que se divide a eclíptica, que é a trajetória do Sol em torno da Terra durante o ano. Cada uma das Casas está relacionada a um segmento da vida do ser humano como, por exemplo, a Casa 1 ou Ascendente: é o signo que nasce ao leste, na hora do nascimento (o signo que está no nascente no momento de nascimento da pessoa); indica a aparência física, tendência de sua personalidade e temperamento; como a pessoa se apresenta ao mundo. 

- Planetas, que aqui estamos dando como exemplo a Lua que, na realidade, é o satélite da Terra; ele reflete a luz solar; é o corpo celeste mais próximo da Terra. Influencia as marés, os líquidos e os fluídos do corpo humano, as emoções, etc. Por volta de 72 a.C., Galeno, um grande médico, escreveu um tratado sobre as misteriosas relações entre a Lua e o desenvolvimento das doenças. A Lua é regente do Signo de Câncer e seu elemento é a água.

Em meio a muitos debates temos a astrologia como um grande instrumento de autoconhecimento que, se usada com discernimento, nos favorecerá em nossa harmonia, tão importante hoje em dia para uma vida saudável e feliz.

Quando conhecemos o nosso Mapa Astral Natal, que é feito com os dados de nossa data, horário e local de nascimento, temos um instrumento para nos conhecermos mais e melhor. Percebemos mais claramente como podemos usar nossas habilidades em nossas carreiras profissionais, nossa família, nossos relacionamentos, etc. Também percebemos melhor onde temos tendência a somatizar doenças/desequilíbrios, além dos padrões que temos tendência a repetir; às vezes bons padrões e outras vezes, nem tanto.

Uma das coisas mais interessantes que a astrologia nos propicia é trazer à tona nossas habilidades que nem sempre são percebidas e utilizadas a nosso favor; também nos mostra onde teremos nossas dificuldades, o que acaba sendo um facilitador em nossas vidas, pois nos possibilita trabalhar aquele padrão, aquela dificuldade.

Esse retrato, que é fornecido pelo Mapa Astral Natal, traz em seus símbolos o seu projeto para esta vida. Anualmente podemos realizar as previsões com a Revolução Solar: um mapa para o ano baseado no local onde passamos nosso aniversário, e os trânsitos, movimento dos planetas no céu e sua influência no Mapa Astral Natal naquele período. Com as previsões temos uma fotografia energética do ano/período com suas diversas tendências, o que é outro item facilitador, pois nos mostra como andam nossas tendências; nos facilita direcionarmos melhor o nosso foco.

É lógico que a astrologia pode ser usada para eventos, empresas e grandes momentos como escolher o melhor momento para o presidente da república tomar posse em seu mandato; adequar perfis de funcionários às funções e planos de carreira; verificar compatibilidades entre empregados e seus líderes; melhor momento para campanhas motivacionais e até lançamentos de produtos, aberturas de empresas e ou instituições e tantas outras possibilidades.

Estar em harmonia significa ter qualidade de vida como ser humano, ser uma pessoa menos influenciável pelo meio e mais equilibrada que consegue enxergar novas e boas possibilidades e saídas para as dificuldades que podem surgir. Quando uso instrumentos de autoconhecimento como a astrologia, eles me favorecem estar em harmonia, pois nos conhecemos mais e melhor.

Conheça esta grande viagem pelo Cosmos refletida em você!

Compartilhar

Solange Gardesanni Luz

+ artigos

Terapeuta, Bacharel em Publicidade e Propaganda e Pós-graduada em Marketing pela ESPM, pesquisadora e estudiosa desde 1985, atua em um trabalho multidisciplinar focando equilíbrio, autoconhecimento, qualidade de vida, motivação e resultados em atendimentos, cursos e consultorias.