Compartilhar

por Erickson Rosa

Aprenda a ter um refúgio interior

A vida em nossa atual sociedade nos cobra produtividade, através de uma competitividade (muitas vezes absurda) precisamos ser acima da média e melhores que os outros. Esse tipo de visão limitada acaba nos gerando diversos tipos de problemas. Os efeitos podem ser vistos no aumento de depressão e ansiedade na população. Para que se tenha uma ideia, a OMS (Organização Mundial de Saúde) constatou que de 2005 a 2015 houve um aumento de 18,4% na incidência desses problemas em todo o mundo. O Brasil é o país com mais prevalência na América Latina.

Por essa razão, precisamos aprender a criar um ponto de refúgio dessa sociedade que nos adoece. Nesse texto, explicarei o que é esse ponto de refúgio, como ele nos ajuda e como fazer para conseguir alcançá-lo.

O Ponto de Refúgio

De maneira geral, buscamos nos refugiar em ambientes mais favoráveis, que nos possibilitem mais tranquilidade. Assim, corremos para as praias, sítios, reservas, etc. com o objetivo de sairmos desse mundo estressante em que vivemos. Buscamos o conforto de um lugar mais tranquilo.

Entretanto, normalmente, são poucas as vezes que podemos estar nesses lugares. Como fazer então? Precisamos criar um ponto de refúgio e de tranquilidade em nosso interior, para, sempre que precisarmos, recorrermos a ele. Esse ponto de refúgio significa acionar a tranquilidade interior, cuja energia é ativada quando você entra em contato com estímulos positivos (parques, praias, reservas,et.).

Se pudermos acionar essa energia de paz interior no momento em que precisamos, ganhamos liberdade de ação diante de situações difíceis, saindo da responsividade (ato de responder de forma automática e emocional a um evento estressante).

 

No que isso nos beneficia?

Ao criarmos esse ponto de refúgio teremos mais clareza para agir, mais lucidez diante dos eventos. Não seremos aprisionados por nossas emoções, mas sim senhores de nosso próprio lado emocional. Não significa que iremos deixar de sentir, mas poderemos analisar se a emoção que sentimos devemos ou não manifestar.

Além disso, podemos melhorar nossa saúde emocional, física e psicológica, pois ficamos mais calmos, menos estressados e mais assertivos em nossas relações.

Como criar o ponto de refúgio.

Antes de tudo, precisamos acessar esse ponto. Nesse quesito, a meditação nos auxilia a atingir um ponto de tranquilidade. Precisamos estabelecer esse ponto da mente. Um ponto onde nossa mente fique tranquila. Ao fazermos isso, entendemos que existe um lugar onde podemos refugiar nossa mente.

Depois disso, precisamos criar uma similaridade com esse lugar. Estarmos familiarizados com esse ponto na mente. Assim, a meditação se expande agora para nosso cotidiano. Respiramos fundo e contemplamos as situações, assim como contemplamos os nossos pensamentos e respirações durante a meditação.

A prática meditativa requer certo empenho, mas também nos recompensa com um ponto de refúgio e tranquilidade. Esse ponto de refúgio assegura uma saúde psicológica e um estado mental mais positivo. Pode ser que no início seja difícil tal prática para você. Assim como para tocar um violão é necessária uma acumulação de treino e estudo, a meditação precisa de tempo para dar seus frutos. Comece a plantar e cultivar essa semente de refúgio em seu coração, para que sua mente encontre a paz diante de quaisquer situações. 

 

Compartilhar

Erickson Rosa

+ artigos

Terapeuta holístico, Mestre Reikiano e formado em psicoterapia holística. Fundador do Coach Matinal e autor do e-book Ansiedade Sem Remédios. Ministra cursos e eventos com temas como a motivação, psicossomática, fisiognomonia e meditação.