Compartilhar

por Paulo Bregantin

As ligações de alma são eternas!

A que custos eu mantenho os meus silêncios? São nesses custos que estão as dores mais profundas da alma.

Quem tem depressão ou solidão não enxerga beleza no sol, lua, fim de semana, feriado... Insisto, ame a pessoa que está com depressão ou solidão. Às vezes, somente o carinho, o amor e os cuidados dos que estão próximos podem estabelecer o processo de cura.  

Aceite as pessoas como elas são. Isso é curador para a vida. 

Nos efeitos da depressão, é muito importante: o reflexo das dores da depressão no corpo depois de um tempo necessita de cuidados especiais e até mesmo medicamentos. E na mente (psique), o tratamento é por meio dos traumas passados. As emoções (alma) necessitam de amor. 

Leia também: Sintomas silenciosos da depressão

Sobre depressão e solidão

Nunca abandone uma pessoa no período de depressão ou solidão. Eu escrevi "NUNCA"!

Se quem você ama está com depressão ou solidão, fique do lado e apoie. Isso é amor, isso é respeito.

A depressão e a solidão, por serem silenciosas, necessitam de atenção por parte de quem pode sofrer ou, porventura, vai conviver.

Respeitar uma pessoa que sofre de solidão ou depressão é praticar o amor.

Quem deseja cuidar ou entender alguém com depressão, apenas doe: respeito, amor e paciência.

A distância nasce entre as pessoas não pela falta de tempo, mas pela falta de interesse. Mudam-se as prioridades, mudam-se as pessoas.

Compartilhar

Paulo Bregantin

+ artigos

Mais de 25 anos dedicado ao cuidado de pessoas, sendo Psicanalista Clínico e escritor com várias obras publicadas. Atua nas redes sociais como dono, gerenciando a página Paulo Bregantin e o Grupo Psicanálise Integrativa.

facebook /Paulo-Bregantin