Os 7 pecados capitais e seus significados

Quem nunca pecou, que atire a primeira pedra. Provavelmente você já usou essa frase em algum momento da sua vida, para mostrar que não podemos julgar os erros de outras pessoas porque nós também erramos. Até quem não segue o cristianismo ou o judaísmo já pode ter dito algo assim, mesmo que o pecado seja uma ideia associada principalmente a essas religiões.

O pecado é, por definição, um comportamento que vai contra os ensinamentos de Deus. Para o senso comum, o pecado pode ser um pouco mais amplo do que isso, sendo um erro que alguém comete, uma atitude imperdoável ou uma fala que não condiz mais com os princípios atuais de uma sociedade.

Ao observar o pecado sob a ótica da religião, no entanto, identificamos sete pecados capitais. Como o nome “capitais” sugere, esses pecados seriam mais graves que os outros, e por isso precisam de mais atenção. A origem da definição dessas sete infrações data do século VI, pelo papa Gregório Magno, a partir das Epístolas de São Paulo.

Assim, os sete pecados capitais, que são as sete atitudes mais graves que alguém pode cometer, segundo Deus, são: gula, luxúria, avareza, ira, soberba, preguiça e inveja. Somente no século XIII a Igreja Católica oficializou a seleção de Magno, com uma suma teológica, documento escrito por São Tomás de Aquino.

A seguir, entenda os sete pecados capitais e saiba o que você pode fazer para se afastar de cada um deles, tendo uma vida mais próxima dos ensinamentos divinos e mais respeitosa para com a sociedade na qual você vive!

1) Gula

Mulher comendo pizza

Muitas pessoas acreditam que a gula é o pecado de querer comer muito mais do que precisamos. Embora essa definição não esteja totalmente errada, ela não é completa. Na verdade, a gula como pecado capital é uma metáfora para o desejo de querer ter mais do que o necessário, de nunca saciar os próprios desejos. Isso pode ser aplicado à alimentação, mas também a muitos outros âmbitos da vida.

Qual dos sete pecados capitais te define?

Para evitar o pecado da gula, você deve praticar a temperança. Reconheça que você não precisa de muito do que você já tem para ser feliz, e que é importante controlar os seus desejos. Modere as suas vontades e mantenha na sua vida somente aquilo que é realmente essencial, e não aquilo que supre todos os desejos do seu ego.

2) Luxúria

Casal se beijando ao lado do mar

A luxúria é um pecado que pode ser definido como a facilidade de ceder às paixões do corpo e da mente. Essas paixões podem ser desejos sexuais ou materiais, e são caracterizadas por impulsos que nos impedem de pensar antes de agir. Assim, corremos o risco de tomar decisões ou de optar por atitudes que trarão consequências negativas para o futuro.

Em tese, para se afastar da luxúria bastaria praticar a castidade e não ceder aos desejos sexuais, principalmente. É importante ressaltar que, na época em que os sete pecados capitais foram definidos, a sexualidade era vista como algo impuro e pecaminoso. Nos tempos atuais, não há problema em se envolver sexualmente com alguém, desde que a outra pessoa consinta com o ato. Não sinta culpa por ter desejos!

3) Avareza

Mulher segurando notas de dinheiro

A avareza é um pecado capital que representa muito bem o conceito de pecado capital. Por si só, ela promove o apego a bens materiais de forma a priorizá-los acima de tudo, deixando os relacionamentos e as virtudes em segundo plano. Esse pecado pode gerar outro, o da idolatria, a partir do qual um objeto (como o dinheiro) se tornaria mais importante do que Deus.

Conheça o pecado de cada signo

Para combater a avareza, é necessário praticar a generosidade. A partir dela auxiliamos outras pessoas e desapegamos de bens materiais, preservando as relações humanas acima de tudo. Doe o que há em excesso e não tenha um espírito totalmente competitivo. Você não precisa ser melhor do que todas as pessoas!

4) Ira

Mulher sentada no chão de braços cruzados

Ira é o pecado capital que se caracteriza pelo descontrole da raiva, do ódio e do rancor. Uma pessoa que se permite sentir algo tão negativo e com uma intensidade tão forte sentirá, automaticamente, o desejo de acabar com a pessoa ou com a situação que levou a essas emoções, ou seja, a ira pode levar ao pecado da vingança, igualmente prejudicial para quem a sofre e para quem a planeja.

A paciência é a virtude que tem a capacidade de superar a ira. Quando usamos a tranquilidade para resolver a situação e quando temos a habilidade de dialogar com quem nos prejudicou de alguma maneira, podemos dissipar qualquer sentimento negativo, construindo uma relação melhor com todos ao nosso redor.

5) Soberba

Mulher se olhando através de um espelho quebrado

Conhecida como o pecado capital mais grave, a soberba foi cometida por Adão e Eva. Ao ingerir o fruto da árvore proibida do conhecimento, o casal tentou se igualar ao Criador, mesmo sabendo que não deveriam fazer isso. Assim, a soberba acontece quando uma pessoa acredita que sabe mais ou que é superior a Deus, mesmo que Ele seja o criador de tudo.

Também conhecida como vaidade ou como orgulho, a soberba pode ser superada com a humildade. Precisamos reconhecer que ainda temos muito a aprender e que nunca saberemos de tudo. Então, quando alguém quiser nos ensinar algo, devemos nos mostrar dispostos a ouvir.

6) Preguiça

Mulher deixara na cama de olhos fechados

A preguiça é um pecado capital que quase dispensa explicações. Muitos sabem o que é preguiça, mas a maioria das pessoas a sente ocasionalmente, depois de um dia cheio ou antes de realizar muitas atividades. A preguiça enquanto pecado é a inação, a falta de vontade de fazer algo, a ausência de capricho e de atenção. É como se todos os dias você desistisse de fazer suas obrigações ou até suas necessidades básicas.

Descubra tudo sobre os anjos caídos

Vencer a preguiça é um processo que dependerá da diligência, que é o interesse e o cuidado na hora de realizar uma tarefa, seja para você ou para outra pessoa. Vale lembrar que existem transtornos mentais que podem se manifestar de maneira muito similar ao que a preguiça provoca e, nesse caso, seria necessário buscar auxílio médico.

7) Inveja

Mulher sentada no sofá usando celular

Uma pessoa que pratica o pecado capital da inveja é incapaz de reconhecer o que ela mesma tem, porque prefere cobiçar aquilo que já é de outra pessoa. É alguém que não se satisfaz consigo, que busca se igualar a outras pessoas e abre mão da própria essência para isso. Em muitos casos, a inveja pode levar ao pecado da ira, quando alguém se sente tão insatisfeito que traduz a própria frustração na forma de fofocas ou de comentários agressivos.

Superar a inveja é uma missão para a caridade. Precisamos reconhecer que é essencial ajudar as outras pessoas, e não competir com elas. Dessa maneira, encontramos o que existe de melhor naquilo que temos e naquilo que somos, e nos tornamos capazes de fazer alguém feliz com tudo isso.

Os sete pecados capitais, embora tenham sido definidos há muito tempo, ainda podem servir como um guia para os nossos comportamentos na atualidade. Reflita sobre como você se comporta com as outras pessoas e sobre como você lida com a sua interioridade. Faça esse exercício a partir da lista que apresentamos acima e aproveite essa oportunidade para ser alguém melhor!