Compartilhar

por Paulo Bregantin

Reflexão sobre “Quem é livre”

Nesse vídeo, compartilho algumas características de pessoas que procuram a liberdade e desejam de todo o coração ser felizes.

Quem é livre NÃO tem compromisso com o acertar ou errar, pois sabe que essas coisas simplesmente acontecem. Quem está “preso” NECESSITA ter compromisso com o acertar, pois crê que o erro o levará para o “inferno”.

Quem é livre NÃO tem necessidade de ensinar nada, pois a forma como vive é o que tem para oferecer e, acertando ou errando, tudo coopera. Quem é “preso” necessita de regras para seguir, pois acredita que, com as regras cumpridas, tudo vai dar sempre certo.

Quem está livre lê, vê e sente o que a natureza e as pessoas oferecem, pois sabe que tudo é lícito e também sabe que nem tudo lhe convém. Quem é "preso" necessita ser lembrado semanalmente do que é certo ou errado, pois crê que, se não faz isso ou aquilo, perde o que já conquistou. 

Quem está livre faz de um encontro casual um culto e uma adoração, pois sabe que em qualquer lugar cabe fazer isso. Quem está "preso" necessita de local, horário e rituais, pois crê que assim justifica os erros.

Quem está livre curte muito o tempo e espaço que vive atualmente, pois sabe que tudo na vida passa muito rápido. Quem está “preso” NECESSITA acumular coisas, pois acha que no futuro poderá ficar sem nada.

Quem está livre NÃO tem necessidade de impor suas ideias, pois a liberdade basta por si só. Já quem está "preso" NECESSITA impor as ideias, pois nada basta e ele sempre precisa de mais.

Quem está livre NÃO liga se vai ganhar ou perder, pois sabe que no final os livres herdarão tudo. Já quem está "preso", NECESSITA levar vantagem e ganhar, pois não sabe o que vai herdar.

Quando sou livre, até mesmo as obrigações SÃO ações de graça. Quando estou preso, até um milagre me leva a tentar pagar. 

Se preciso pagar, bem, então, NÃO é de GRAÇA.

Os livres correm, os presos fogem... Simples assim.

Nenhuma psicopatologia chega de repente, elas (as psicopatologias) têm sempre um histórico e, às vezes, entender esse histórico pode ser curador.

A vida é uma história contada por Deus. A vida é um puro continuar… Continue.

Disse para alguns hoje: Por favor, diminua o ritmo. Faça disso um exercício diário.

Sempre existem outras possibilidades. Simples assim.

Sabe, são os "fantasmas" que mais nos prejudicam, pois a realidade, muitas vezes, é muito mais leve do que imaginamos. Sim! Tudo pode ser modificado e transformado. Creia, continue e não desista. Não fique por muito tempo sozinho. Sempre existe esperança. Simples assim.

Às vezes, pequeninos detalhes podem ser indícios de solidão, por exemplo: sensação de vazio sem explicação por horas ou dias, medo sem uma causa específica, insônia sem causa específica... Infelizmente, a solidão não pede licença para invadir nossas vidas.

Compartilhar

Paulo Bregantin

+ artigos

Mais de 25 anos dedicado ao cuidado de pessoas, sendo Psicanalista Clínico e escritor com várias obras publicadas. Atua nas redes sociais como dono, gerenciando a página Paulo Bregantin e o Grupo Psicanálise Integrativa.

facebook /Paulo-Bregantin