Compartilhar

por Andrea Pavlovitsch

Afaste-se de amizades tóxicas

Existem sacrifícios que, apesar de doerem para serem realizados, precisam mesmo ser feitos. E uma dessas coisas é precisar se afastar de alguém, principalmente no campo da amizade, por ela estar sendo mais tóxica do que nutritiva. E, mesmo gostando dela, você percebe como isso está influenciando a sua vida. 

Por mais que amemos uma amizade, uma pessoa que muitas vezes está na nossa vida há muitos anos, eventualmente, essa amizade está ajudando a levar-nos para o buraco. Não que a pessoa faça isso de propósito, em alguns casos é até isso, mas na maioria das vezes a influência é energética e mental. Eu explico.

Vamos supor que você tenha uma grande amizade com alguém que está estacionado na sua zona de conforto. Não tem um trabalho fixo, vive de bico, mora com os pais e você lá, ralando para conquistar as suas coisas. Mesmo que essa pessoa nunca te fale “Que nada, não precisa sair da casa dos seus pais, é bom que a minha mãe lava a minha roupa.”, ela vai te passar numa conversa coisas que funcionam dentro desse esquema de vida. Se você reclama que precisa lavar a louça todos os dias, lá vem uma brincadeira sarcástica que diz “É, quem mandou morar sozinha, é sempre a sua vez de lavar a louça.”, acompanhada de uma risada. Ou seja, ela não te atacou diretamente, mas tenta te influenciar com os pensamentos dela.

Leia também: Como lidar com uma amizade competitiva

Um amigo nutritivo possivelmente falaria “Ah, mas é tão bom não dar satisfação para os pais que até vale a pena, vai.”. Ou seja, te levaria para o lado bom da coisa. Logo, você reclamaria daquilo, mas se daria conta que esse é um pequeno preço a pagar por grandes vantagens, entende?

Isso acontece com tudo. O tipo de amizade que precisamos ter e procurar é aquele tipo que nos nutre, que nos leva para cima. Se você quer uma vida amorosa boa, não mantenha amizades com pessoas frustradas nos seus relacionamentos, com casamentos ruins ou solteirices eternas. Se quer ganhar dinheiro, não permaneça ao lado de pessoas que ganham um salário pequeno, reclamam, mas não fazem nada. E quando aparece até mesmo um curso que poderia ajudá-las, ficam com preguiça, dizem que é longe e que não têm condições financeiras. Isso tudo vai te levando a pensar da mesma maneira e, logo logo, estarão vocês dois juntinhos no limbo.

Procure amizades legais, sinceras, mas que tenham a ver com a pessoas que você já é e com a pessoa que você quer ser. Não precisa deixar de amar o amigo antigo, pode continuar amando e mandando sinceros votos de feliz aniversário, mas corte os happy hours e as pizzas de domingo. Melhor você ficar com um bom livro do que com maus conselhos, não é mesmo?

 

Compartilhar

Andrea Pavlovitsch

+ artigos

Terapeuta porque adora ajudar as pessoas a se entenderem. Escritora pelo mesmo motivo. Apaixonada por moda, dança, canto e toda forma de arte. Adora pão de queijo com café e não pretende mudar o mundo, mas, quem sabe, uma pequena parte da visão que temos dele.