por Selma Godoy

Os benefícios da visualização 3D

Desde Freud, a comunicação com nosso subconsciente foi o grande desafio dos pesquisadores da psique. A mente se divide em Eu Consciente e Eu Subconsciente, hoje sabemos que o subconsciente é uma refinada inteligência que precisa receber estímulos de nossas decisões do Eu Consciente, e mais, usarmos ações objetivas e disciplinadas para que o Eu Subconsciente apreenda como é a nova pessoa que queremos nos tornar.

A mente é como um aparelho que deveria filtrar o que vem do ambiente externo, no entanto, não a educamos para isso. Portanto, ela é a própria mente coletiva, ou o ego. Através do Eu Consciente, ou livre arbítrio, devemos aprender a focá-la para o interno, ou seja, para o sentir, que vem da alma, e que é o nosso elo de contato com o mais profundo do ser, ou seja, o espírito.

A mente não sabe o que é real. Basta nos atermos ao que acontece ao nosso corpo, ou mais especificamente, à nossa boca e língua, quando pensamos no limão, ou quando nos lembramos do “gato” musculoso de sunguinha, e a reação você já sabe.

A mente define o que é real por meio de experiências físicas

A plasticidade é a capacidade de nosso cérebro para modificar sua estrutura de acordo com a experiência, isto é, campos neurais são rearranjados e reforçados devido a respostas repetidas. Significa que, se você se torna uma pessoa irritadiça por algum motivo em um período complicado da vida, suas atitudes por força do hábito, tenderão a ser costumeiramente de irritação.

A visualização criativa em 3D é a utilização de nossa capacidade de imaginar ou fantasiar acrescida de sensações, aromas e sons.  Daí, a visualização em 3D  é uma fantasia, ou o uso inteligente da imaginação para fazermos que nossa mente crie uma realidade nova, pois ela entende ser possível, uma vez que é uma situação já experimentada e além do que possibilita que novas estruturas neuronais sejam criadas em nosso cérebro.

Selma Godoy

+ artigos

Terapeuta de Aconselhamento. 20 anos pesquisando Espiritualidade, Comportamento e Psicologia.