Compartilhar

por Erickson Rosa

Como acabar com o sofrimento em menos de 10 minutos

Você deve ter chegado a este texto com uma grande pulga atrás da orelha. Talvez tenha pensado: “O que esse cara vai escrever que acabará com o sofrimento em menos de 10 minutos?”, chegando aqui com muita desconfiança e, talvez, um pouco de esperança. 
Bom, realmente o que tenho para lhe dizer acabará com o seu sofrimento, mas preciso que acompanhe com muita atenção tudo o que está escrito aqui, na ordem que foi colocada. Preparado(a)? Vamos lá!

Como surge o sofrimento

Antes de tudo, precisamos entender o que nos gera o sofrimento, para então agir na causa. E o que gera sofrimento? Algo bem simples... Toda vez que temos uma expectativa frustrada pelos eventos da realidade, entramos em sofrimento. Simples assim. Por exemplo, se você está esperando que depois de um trabalho o seu chefe lhe faça um elogio e de repente vem uma crítica, essa expectativa fará você entrar em sofrimento. E assim é para tudo, se esperamos que um ente querido, que está doente, se recupere e esse venha a falecer, obviamente entraremos em sofrimento.

Toda vez que a nossa expectativa é quebrada, entramos em sofrimento. Saber isso já é a chave para compreendermos que se estamos em sofrimento é porque a nossa expectativa foi destruída. 

Como reagimos

Como reagimos quando isso acontece? Podemos entrar em negação e dizer coisas como: “Isso não está acontecendo, não pode ser verdade”. Entretanto isso não vai mudar a realidade. Então, passamos para o próximo estágio, que é sentir raiva. Ficamos irritados e praguejamos a situação, mas isso não faz a realidade mudar. Aí vamos para a barganha. Nessa etapa, crê-se que ao se oferecer algo em troca a situação mudará, porém nada ocorre. Então, vamos para o estágio da esperança. Achamos aquilo engraçado e temos esperança de que algo divino mudará a situação, mas mesmo assim nada muda. Chegamos então no penúltimo estágio, que é entristecer ou ficar depressivo. Ficamos desolados e muitos param nessa etapa, pois a próxima seria de aceitar. Quando aceitamos a situação, largamos o sofrimento e entendemos que a realidade não pode ser alterada.

Leia também "Origem do sofrimento: o gostar, o não gostar e a indiferença"

Então, não podemos mudar nada?

Não estou dizendo isso! Aqui, precisamos desenvolver a sabedoria para compreender que situações podemos mudar e quais devemos aceitar. A expectativa irreal de mudança de uma na realidade é que gera o sofrimento em nossas vidas. Quando olhamos para a resposta que o ambiente está nos dando, precisamos ver quais as expectativas que tínhamos daquele evento.

A dor é algo certo em nossas vidas, mas ficarmos remoendo essa dor e transformá-la em sofrimento é algo opcional. Não precisamos ficar focados nessa dor. Podemos aprender e crescer com ela, entendendo o que pode e não pode ser mudado.

Aceitação e compromisso

Não estamos ignorando que a dor estará presente em nossas vidas, mas, sim, aceitando-a junto ao aprendizado que essa dor nos traz. Todos sofrem por alguma coisa, mas não precisamos ficar como crianças que negam, irritam-se, barganham e ficam tristes. Podemos olhar a vida como adultos e entender que a dor está presente, assim como o prazer e a felicidade. 

Compartilhar

Erickson Rosa

+ artigos

Psicólogo clínico laureado pela PUCRS. Atende crianças, jovens e adultos. Palestrante sobre a temática do inconsciente.

site www.coachmatinal.com.br

email [email protected]

celular (51) 99543-3715