por Andrea Pavlovitsch

Cuide do emocional antes de tudo

Crescemos aprendendo tudo o que existe fora. Aprendemos a respeitar as pessoas, aprendemos a dar importância para a opinião delas. Aprendemos que temos que ter e fazer uma lista enorme de tarefas. Que precisamos nos casar e ter filhos. Que precisamos ajudar os nossos pais. Precisamos viajar e ter dinheiro no banco.

As redes sociais, a grande vitrine das nossas vidas, piorou isso demais. Agora, além de ter, ainda precisamos mostrar que temos. Precisamos daquela viagem, daquela família. Precisamos nos voltar ao fora de nós. De novo. De novo. E de novo. E quando alguém fala de qualquer coisa que seja interna, que seja de sentimentos ou de racionalidade, saímos correndo. Não, é difícil lidar com isso, mal dou conta da minha vida.

Uma vez ouvi uma pessoa, toda atrapalhada da vida, dizer que ia fazer terapia. Minha primeira impressão foi abrir um sorriso e pensar “agora vai”. E ela completou “... assim que eu arrumar a minha vida”. Não entendeu nada. Não fazemos terapia depois que arrumamos a vida porque, simplesmente, esse dia nunca vai chegar. A bagunça que precisamos arrumar primeiro é a interna, depois, só como perfumaria, a externa.

Conheça também os 7 passos para amadurecer emocionalmente!

Sabe aquelas pessoas acumuladoras? Acha mesmo que tudo o que elas acumulam são embalagens velhas e pedaços de lixo? Elas acumulam tanta coisa dentro de si que se sentem vazias. Estas são as contradições que o emocional nos causa. Cheia de coisas vazias. Aí, vamos colocar lixo para dentro. Em forma de comida, de cosméticos, de cirurgias plásticas ou de amor. Qualquer coisa que nos vicie o suficiente para não pensarmos.

Estamos, todos, indo por esse maldito caminho. O verdadeiro caminho que o Diabo traça em nossas mentes, dominando-a, todos os dias. Não é religião, é arquétipo. É aquele lado nosso que foge de nós mesmos. Aquele lado que acha que a terapia será uma coisa legal, vou resolver o meu problema de infância, depois que tudo estiver no seu lugar.

Não espere para arrumar as coisas dentro. Não espere o cara certo, a mulher perfeita. Não espere ganhar mais dinheiro ou ver seus filhos formados na faculdade. Cuide do seu emocional, do seu interno agora. Hoje. Agora, larga esse computador e vai tratar disso. Para de dar desculpas para olhar para si mesmo.

Acredite. Eu já andei por esse caminho e não foi nada legal. E só vi a luz no final do túnel depois que desisti de tudo e fui cuidar da minha vida. Internamente.

Andrea Pavlovitsch

+ artigos

Terapeuta porque adora ajudar as pessoas a se entenderem. Escritora pelo mesmo motivo. Apaixonada por moda, dança, canto e toda forma de arte. Adora pão de queijo com café e não pretende mudar o mundo, mas, quem sabe, uma pequena parte da visão que temos dele.