Mitologia: 10 demônios perigosos

Você tem medo de demônios? Embora eles estejam presentes em inúmeros filmes, séries e livros, muitas pessoas ainda duvidam da existência deles. No entanto não é isso que as mitologias ao redor do mundo afirmam. Os conjuntos de crenças que buscam trazer algum sentido para as nossas vidas defendem que os demônios estão ao nosso redor.

E se você acha que nada disso faz sentido e que espíritos malignos não querem te prejudicar, pense sobre algumas situações da sua vida. Quantas vezes você já sentiu um mal-estar inexplicável ou sentiu muita raiva por algo sem importância? Será que uma força negativa estava te influenciando?

Com o conteúdo que preparamos, você vai conhecer os 10 demônios mais perigosos da mitologia. Durante a sua leitura, é provável que você reconheça muitos dos comportamentos desses seres malignos, que talvez você já tenha reproduzido. Aprenda mais sobre o tema!

Agares

Ilustração do demônio Agares.

Originário da mitologia demonológica cristã, atribui-se a esse demônio o controle dos terremotos. Ele é capaz de paralisar vítimas no momento da fuga, seja contra desastres naturais ou durante ataques. Agares, também conhecido como Agreas, é um demônio masculino que governa a zona oriental do Inferno e tem sobre seu comando, 31 legiões de demônios. Ele é retratado como um pálido ancião que carrega um falcão e monta em um crocodilo, capaz de dizer todo tipo de palavrão e insulto, devido ao seu domínio de todas as línguas.

Aka Manah

Esse demônio, também conhecido como Akem Manah ou Akoman, é originário da mitologia zoroastriana. Ele é capaz de gerar pensamentos ruins na mente dos humanos e impedi-los de cometer bons atos. Seu nome, inclusive, indica isso. Manah refere-se a mente e Aka "fez mal", ou seja, ele é o demônio das más intenções, da mente do mal. Influenciados por ele, as pessoas tornam-se desonestas, não ajudam a quem precisa, não cumprem seus deveres.

Abyzou

Mulher branca com cobra ao redor do rosto.

Demônios femininos originários da mitologia judaica, as Abyzous (ou Obizu ou Byzou) eram criaturas inférteis e, portanto, invejosas das mulheres grávidas.

Atente-se para os seres das sombras que vivem ao seu redor

Representadas como serpentes ou seres aquáticos, elas causavam mortalidade infantil, abortos espontâneos e faziam com que mulheres dessem à luz a natimortos.

Jikininki

Estas criaturas, originárias da mitologia budista japonesa, são na verdade espíritos de pessoas que, em vida, foram egoístas e gananciosas. Os Jikininkis são bastante raros, e odeiam sua situação. Eles são seres amaldiçoados, condenados a se alimentarem de cadáveres humanos e subornam vigilantes, para que estes não os incomodem, com objetos de valor dos cadáveres.

Os Jikininkis podem assumir a forma de seres humanos normais, mas sua verdadeira face é tão assustadora que eles são capazes de paralisar as pessoas de medo.

Asag

Pessoa branca deitada num maca com tubos.

Na Mesopotâmia, uma das civilizações mais antigas do mundo, a população temia um demônio chamado Asag. Ele teria nascido da união dos demônios de todas as montanhas do mundo, sendo indestrutível.

Acreditava-se que Asag tinha chifres, asas, garras e uma aparência tão assustadora que até as águas ferviam quando ele se aproximava delas, matando todos os peixes. Porém os atos cruéis não se restringiam aos animais. Para matar os humanos, Asag provocava uma febre alta e enfraquecia os corpos deles, para que não conseguissem combater as doenças.

Pontianak

Criaturas originárias da mitologia indonésia, as Pontianaks são espíritos de mulheres mortas durante o parto.

Saiba quem é o Deus da Morte para a mitologia japonesa

Quando elas se aproximam, é possível sentir um aroma de flores, que logo muda para odor de podridão. Também dão um grito suave quando estão próximas e quando distantes, seus gritos são altos. Elas se alimentam dos órgãos internos de pessoas, principalmente homens. E, se eles foram infiéis ou abusaram sexualmente de alguém, as vingativas Pontianaks removem primeiro suas genitálias. Outros nomes para esses demônios são Matianak ou Kuntilanak.

Belphegor

Ilustração de demônio Belphegor.

Belphegor é um demônio oriundo das crenças do povo moabe, que apresenta duas interpretações e muitas aparências (desde um lobo até um monstro marinho). Para a mitologia moabita, Belphegor é o senhor do fogo, uma divindade a ser venerada. Na Palestina, esse suposto demônio também é interpretado dessa maneira.

No entanto, para o cristianismo, Belphegor é o demônio que representa a preguiça. Ele é um dos sete governantes do inferno e engana as pessoas que querem ganhar dinheiro facilmente. Quando elas pensam que terão prosperidade, são obrigadas a trocar as próprias almas por aquilo que tanto desejam.

Dama do meio-dia

Um demônio feminino de origem eslava, ela surge em campos e outros lugares abertos durante o verão, na hora mais quente do dia. A Dama faz perguntas complicadas aos trabalhadores, usando linguagem rebuscada, induzindo-os ao erro. Uma resposta incorreta levava à execução: ou decapitava as pessoas com uma foice ou as deixava enlouquecidas com o calor. Seus outros nomes são Polednice e Pscipolnista. A Dama tem sempre a aparência de uma mulher, seja uma criança, uma bela dama ou uma velha.

Ala

Nuvens negras com raios caindo.

O demônio Ala, ou seu plural, Ale, tem origem na mitologia eslava e estão presentes na demonologia cristã. Os Ale trazem granizo e trovoadas, e são capazes de destruir plantações. Criaturas famintas, eles alimentam-se de crianças e até da luz da Lua ou do Sol, o que causa eclipses.

Conheça a história dos anjos caídos

Os Ale, porém, podem salvar a vida de quem se aproxima deles com respeito. Águias, por outro lado, os afastam. Eles possuem diferentes aparências: tomam a forma de corvos, cobras, dragões, ou apenas nuvens escuras.

Lamashtu

Este terrível demônio de origem suméria e mesopotâmica era a personificação do mal e não obedecia a hierarquia celestial, ou seja, não temia nenhum deus. Para ganhar proteção dele, era preciso invocar outro demônio perigoso: Pazuzu, que trazia fomes e secas, mas era menos maléfico que o outro. Lamashtu ameaçava mulheres grávidas e que amamentavam seus filhos, jurando sequestrar as crianças para alimentar-se delas. Eles infestavam rios e lagos, espalhavam doenças e pesadelos, exterminavam as plantas e sugavam o sangue das pessoas. Sua tenebrosa aparência era um híbrido de leoa, burro, cão, porco e pássaro.

Agora que você sabe quais são os demônios mais perigosos da mitologia, algumas sensações inexplicáveis da sua vida começaram a fazer mais sentido, não é? O conhecimento é a sua principal forma de proteção contra as influências negativas ao seu redor, então continue aprendendo para permanecer em paz e sem problemas!