Compartilhar

por Hellen Reis Mourao

Rainha de Ouros

Estamos no ambiente do naipe de ouros, que remete à matéria e à função sensação da tipologia junguiana.

A Rainha de Ouros é o feminino mais abrangente, no sentido de abundância material. Ela é generosa, dispensadora de bens, próspera e viva.

Ela maneja com segurança e praticidade tudo o que se refere ao cotidiano do dia a dia. É prática, objetiva, confiável, esforçada, inteligente, próspera, sensual, adora todos os prazeres.

Costuma ser calma e paciente, passando uma sensação de segurança e proteção aos demais.

Mas sua generosidade e sensualidade podem despertar inveja. Seu lado negativo pode ser a avareza e a própria morte, pois a Rainha de Ouros representa a Mãe Terra, o útero primordial, de onde surgimos e para onde vamos.

Além disso, ela pode se tornar egoísta, apegada e materialista. O cuidado aqui é para não sucumbir à corrupção e à cobiça.

No tarot mitológico, quando a Rainha de Ouros aparece em uma abertura de cartas, é chegado o tempo para o indivíduo aprender a respeito de sua própria sensualidade, do valor do corpo e da importância daqueles prazeres que preservam e enriquecem a vida.

Descubra o significado do Arcano Maior

Ela possui qualidades maternas, é muito fértil e tem capacidade de nutrição de si e dos outros.

Uma personalidade realista firme em seus propósitos. A bondade, a fertilidade, a lealdade e a generosidade feminina. Nos contos de fadas podemos ver os aspectos positivos e negativos dessa Rainha na Malévola.

No filme “Malévola”, era a protetora de Moor, uma fada rainha. Uma protetora da natureza, que trazia segurança ao povo.

Seus chifres representam virilidade, força, poder e fertilidade. Ou seja, ela é a responsável pela fecundidade do reino e da consciência. Como uma Rainha de Ouros.

Mas ao ser traída vemos os aspectos negativos da Rainha de Ouros surgirem. Ela se torna uma bruxa, encarnando a Mãe Terrível.

A Mãe Terrível liga-se à morte, ruína, aridez, penúria e esterilidade. Nota-se que ela cria uma barreira de espinhos ao redor do reino de Moor. E dessa forma ninguém mais tem acesso ao inconsciente. E por isso a terra se torna estéril, sem vida. Ou seja, os aspectos de Mãe Terra da personagem se tornam negativos e aparece a mãe que devora o filho e toda a vida ao redor.

Quando ela sai em um jogo, a prosperidade está aparecendo. Ser autossuficiente e trabalhador. Ou ter cuidado para não se perder em prazeres e não ter gerenciamento dos seus próprios bens.

Aprender a manejar os recursos materiais, seus bens materiais e seus valores pessoais engloba a energia da Rainha de Ouros.

Cuidar da alimentação, não por dietas, mas por prazer, cuidar do dinheiro, buscar o autocuidado físico, dormir melhor, buscar os prazeres dos cinco sentidos e viver a vida em sua exuberância é o lema da Rainha de Ouros.


Leia também: Rainha de Copas: Qual o significado no Tarot

Compartilhar

Hellen Reis Mourao

+ artigos

Analista junguiana. Formada em psicanálise e psicologia analítica. Especializada em Mitologia e Contos de Fadas. Atendimentos em psicoterapia.