Compartilhar

por Equipe Horóscopo Virtual

Mitos e verdades sobre a Umbanda

A Umbanda é uma religião brasileira que desperta curiosidade e medo em algumas pessoas. O medo acontece devido à falta de informação. É natural que as pessoas especulem e criem lendas sobre o que não conhecem. Por isso que, numa era onde a informação é acessível para muitos através da internet, questões relativas a essa religião precisam ser discutidas e esclarecidas para acabar com boatos e medos sem fundamento algum. Veja abaixo alguns mitos sobre a Umbanda que precisam ser desvendados e algumas verdades que podem te ajudar a entender mais sobre essa religião:

A Umbanda envolve dinheiro em troca de favores

Como em outras religiões, existem algumas pessoas de má-fé que se utilizam de falsos títulos para se aproveitar dos necessitados e tirar dinheiro deles em troca de favores. Mas a Umbanda verdadeira é baseada na caridade. O umbandista quer ajudar os outros sem pedir nada em troca. Ajudar o próximo é uma forma de aprendizado e de se aproximar de Deus.

Sacrificam animais na Umbanda

Algumas religiões africanas praticam o sacrifício animal em seus rituais. A Umbanda tem elementos em suas práticas que vieram do Candomblé, mas o sacrifício animal não foi um deles. A Umbanda valoriza a vida dos animais e não vê a necessidade de fazer sacrifícios.

A Umbanda lida com espíritos

Sim. A Umbanda reconhece a existência de espíritos que habitam um plano além do plano físico. Assim como no mundo físico, no mundo dos espíritos existem seres de todos os tipos, aqueles que trabalham para ajudar e aqueles que não têm ética ou moral em seus atos. Na Umbanda, o contato é feito com espíritos que estão dispostos a ajudar, a fazer caridade.

Macumbas são feitas para prejudicar alguém

O termo “macumba” é uma palavra associada a oferendas para espíritos. Esse termo não é utilizado de forma séria dentro dos terreiros, assim como oferendas não são feitas para prejudicar alguém. As oferendas que fazem na Umbanda são uma forma de doar energia para algum espírito para que ele possa auxiliar em algum trabalho no plano espiritual. Mas sempre com o intuito de ajudar e nunca de prejudicar alguém. As oferendas com o objetivo de prejudicar alguém podem até existir em outras religiões, mas nada têm a ver com a Umbanda.

Roupas, colares e música

Algumas pessoas ficam curiosas com as pessoas que entram num terreiro de Umbanda. Roupas brancas, colares coloridos e do terreiro pode-se ouvir música com batucadas bem altas. Tanto as roupas quanto a música fazem parte da prática religiosa dos umbandistas. Assim como um padre e um pastor tem a sua roupa de trabalho e as músicas que acompanham o ritual na igreja, na umbanda também existem roupas e música adequada para que o trabalho aconteça. E tudo é feito de forma respeitosa com todos que frequentam o terreiro.

Somente quem tem ligação com a cultura africana pode ser umbandista

Isso é falso. A Umbanda, apesar de ter suas raízes em elementos do Candomblé africano, é uma religião brasileira multicultural. Todos são bem-vindos no terreiro de umbanda. Independente de raça, cultura, posição social, orientação sexual, grau de escolaridade ou o que for. Na Umbanda, não existe preconceito. Por isso, caso você procure ajuda espiritual e um método de autoconhecimento, saiba que será bem-vindo nos terreiros de Umbanda.


Artigo escrito por Ricardo Sturk da Equipe Horóscopo Virtual.

Compartilhar

Equipe Horóscopo Virtual

+ artigos

Site esotérico completo que reúne conteúdos como astrologia, numerologia, mapa astral, runas, tarot e diversos. Serviço de consulta rápida e prática ao horóscopo diário, semanal, mensal e anual.