Compartilhar

por Mia Vilela

Combinações entre os signos: Peixes

Dando sequência à série de artigos sobre a interação dos signos entre si, passo a tratar da interação de Peixes com os demais signos do Zodíaco, finalizando, assim, essa terceira série de artigos.

Note que as análises feitas nesses artigos são genéricas e superficiais. A fim de verificar realmente quais as facilidades e dificuldades a serem enfrentadas no relacionamento entre duas pessoas, é necessário realizar a sinastria dos mapas astrais.

Peixes e Áries

Dois criativos, um apaixonado (Áries) e outro que aprendeu a arte de amar (Peixes). Um ensina que a paixão nos impulsiona à realização e o outro que o amor mantém as realizações. Se Áries entender que Peixes é sensível e precisa de muito carinho, podem se dar bem juntos. Peixes entende todo mundo mesmo, só não pode procurar em Áries o seu salvador.

Peixes e Touro

Muita harmonia e amor é esperado nesse relacionamento. Touro terá a compaixão necessária para trazer o Peixe à realidade e ajudá-lo na sua missão de melhorar o mundo e a vida das pessoas em termos práticos e não escapistas. Peixes dá a Touro o movimento que ele precisa para não se acomodar, com a ternura necessária para que ele entenda o valor disso. O vitimismo de Peixes pode afugentar o Touro e o materialismo do Touro pode afugentar o Peixes; é preciso que um aprenda com o outro o meio termo. 

Peixes e Gêmeos

Os dois signos duplos do Zodíaco se entendem em sua necessidade de movimento, mudança e vida social. Contudo, falta-lhes pé no chão e estabilidade para construírem algo juntos, de modo que a vida pode ser uma eterna gangorra, cheia de altos e baixos. A necessidade de muito afeto e proximidade física de Peixes pode incomodar Gêmeos e a impessoalidade de Gêmeos pode deixar Peixes triste.

Peixes e Câncer 

Muito carinho, romance, afeto e compreensão mútuos. Correm o risco de ficarem divagando muito se não se lembrarem de cuidar das coisas mundanas. O risco aqui é o mundo ao redor não aguentar tanta sensibilidade junta nem tanto grude. Contudo, as mudanças repentinas de rumo Piscianas podem deixar o Câncer bem inseguro e a necessidade de que as coisas permaneçam sempre iguais pode afugentar o Pisciano, que segue o fluxo da vida, aceitando o que vier. 

Peixes e Leão

A minha combinação preferida do Zodíaco! Ambos gostam de ajudar o próximo, mas Peixes faz isso desinteressada e indiscriminadamente e, muitas vezes, é usado pelos outros; Leão quer sempre algo em troca, seja gratidão ou aplauso e raramente se deixar usar. Um aprende com o outro a dar sem pedir nada em troca e a selecionar a quem se dá. A compaixão e paciência piscianas acalmam o Leão e a coragem e atitude leoninas ajudam o Peixe nas horas difíceis. Um precisa do outro. 

Peixes e Virgem

Os opostos complementares. Virgem precisa se sentir útil e Peixes precisa doar amor, e ambos buscam a paz. Mas os devaneios e carências de Peixes podem abalar Virgem e o excesso de crítica e ansiedade de Virgem podem magoar Peixes. Precisam entender que têm características complementares. Peixes precisa desenvolver senso crítico, o que Virgem tem de sobra, e Virgem precisa desenvolver a capacidade de aceitação da vida e das pessoas tais como são, o que Peixes já nasce sabendo.

Peixes e Libra

A racional Balança pode não se adaptar muito ao sensível Peixes, que vai pela intuição. Enquanto Libra ama o amor, Peixes ama incondicionalmente a pessoa e precisa de muito colo e atenção, o que o racional Libra não sabe dar muito bem. Mas ambos são compreensivos e buscam entender as pessoas (Libra pela razão e Peixes pelo coração), o que pode ser o canal para se entenderem e, juntos, construírem um amor bem maduro. 

Peixes e Escorpião

O ciumento Escorpião encontra em Peixes alguém que lhe supre a necessidade de estar junto e de troca de emoções, lidando de forma compassiva com seus ímpetos passionais, dissolvendo, assim, seus demônios internos. Peixes encontra em Escorpião um organizador perspicaz que lhe apontará os interesseiros de plantão e dará um rumo aos sonhos piscianos. Se souberem equilibrar o excesso de sentimento, podem ser bem felizes juntos.

Peixes e Sagitário

Os constantes julgamentos de Sagitário podem melindrar o sensível Peixes, cuja alma é mais compassiva. O romântico Peixes pode afugentar o Sagitário, que não lida bem com muito “mel” na relação. Ambos precisam de movimento e vida social, mas fora isso, as diferenças são maiores que os pontos em comum. Falta a ambos senso prático. 

Peixes e Capricórnio

Adoro essa dupla! Capricórnio dá a Peixes o pragmatismo necessário para que a intuição e sonhos piscianos se realizem de maneira eficaz. Peixes dá a Capricórnio a leveza e afeto que esse tanto precisa. Mas Capricórnio precisa compreender a enorme necessidade de colo e atenção de Peixes e esse precisa compreender o medo de Capricórnio de demonstrar emoções. 

Peixes e Aquário

A frieza e impessoalidade de Aquário vão magoar o sensível Peixes e nem toda a sua compreensão superará isso. Peixes precisa de companhia e aconchego e Aquário quer espaço e liberdade. Não entendem as necessidades um do outro e só darão valor à relação quando for tarde demais. 

Peixes e Peixes

Muito romance, amor, carinho, é nisso que essa relação se pauta. Muitas viagens, vida social e devaneios ao luar. Mas se não tiverem traços no mapa que lhes tragam senso prático, podem viver um amor de cabana que pode acabar quando a realidade bater à porta. De outro lado, se sonharem demais, é possível que a relação nunca corresponda aos sonhos e partam para outra, buscando algo que nunca irão encontrar. Precisam de uma dose de realidade.

Confira também:

Compartilhar

Mia Vilela

+ artigos

Mia Vilela é astróloga desde 2004, formada pela Regulus Astrologia. Suas consultas são voltadas ao autoconhecimento e previsões.

Desde a infância Mia sempre foi muito curiosa acerca da Astrologia, pois sua natureza controladora a fez desejar desvendar os mistérios do destino: como assim não podemos controlá-lo? Acabou por aprender que a nossa personalidade é o nosso destino e percebeu que a Astrologia, antes de um oráculo, é uma ótima ferramenta de autoconhecimento, bem como uma das inúmeras fontes de conhecimento sobre o funcionamento da personalidade humana.

Por meio de uma linguagem acessível, Mia espera poder compartilhar o que aprendeu e tem aprendido nesses anos, a fim de que mais pessoas possam ter acesso ao que a Astrologia tem a nos ensinar. Com isso, espera contribuir com uma sementinha para que os leitores depositem um olhar mais profundo sobre si mesmos, entendendo que, ao mudarmos nós mesmos, mudamos o mundo à nossa volta.