Compartilhar

por Mia Vilela

Combinações entre os signos: Aquário

Dando sequência à série de artigos sobre a interação dos signos entre si, passo a tratar da interação de Aquário com os demais signos do Zodíaco. 

Note que as análises feitas nesses artigos são genéricas, superficiais e que, a fim de verificar realmente quais as facilidades e dificuldades a serem enfrentadas no relacionamento entre duas pessoas, é necessário realizar a sinastria dos mapas astrais.

Aquário e Áries

Dois donos da verdade, melhor Áries deixar a verdade para Aquário, porque às vezes é mais sábio ser feliz do que ter razão. Juntos vão discutir muito sobre as questões de justiça da vida e idealizar um mundo melhor. Precisam encontrar persistência para tirá-lo das ideias e isso caberá a Áries, que tem a disciplina para ensinar Aquário. Esse, por sua vez, ensina a Áries a arte de raciocinar com base em fatos concretos antes de agir por impulso.

Aquário e Touro

Dois teimosos juntos! Um processa tudo a ritmo de tartaruga (Touro) e o outro se acha o dono da verdade (Aquário) e vive no futuro, o que será lido por Touro como utopia. A rigidez de Touro e a sua presença no momento presente incomodam Aquário, que vive ditando como o mundo deveria ser, lidando mal com aquilo que é. Se conseguir abaixar a cabeça e aprender com Touro a lidar com a realidade antes de querer mudá-la, podem ser dar bem juntos. Se Touro entender que é das mentes revolucionárias que nasceram os grandes marcos da história que nos levaram ao desenvolvimento, compreenderá a real natureza de Aquário e o relacionamento poderá ir adiante.

Aquário e Gêmeos

Muita intelectualização e pouco afeto. A impessoalidade reina. Ambos precisam ficar a sós de vez em quando e se entendem nisso. Mas ambos podem falar em círculos e chegar à conclusão nenhuma sobre nada. O negócio é discutir. Em um relacionamento afetivo, precisam trabalhar o toque e a cumplicidade. Há comunhão de mentes, mas carência de afeto. A vida social é importante para ambos e o relacionamento se baseia mais na amizade, de modo que, mesmo quando romântico, tem sempre um tom de amizade maior.

Aquário e Câncer

O imparcial e impessoal Aquário não compreende nada bem como Câncer pode defender os seus entes queridos (leia-se: família) ainda que esses estejam totalmente errados. É muita falta de lógica para o Aquário suportar. Câncer entenderá a natureza Aquariana como fria e insensível e até egoísta, pois não compreende que, acima dele e da família, existe uma coletividade da qual ambos pertencem. É preciso que ambos compreendam que lógica faz bem e afeto também, e que são tão importantes quanto cuidar da família e se preocupar com que tipo de descendentes irão deixar para o mundo e com que tipo de mundo irão deixar para os descendentes.

Aquário e Leão

Os opostos complementares! São dois individualistas e que têm desejo de liderar/mandar. Enquanto o Leão reina com o coração, Aquário trata tudo de modo racional. Leão acha isso falta de sensibilidade e Aquário acha o leonino ingênuo. Ambos têm razão e se pararem de se atacar, podem conseguir juntos os maiores feitos do Zodíaco, pois a liderança amorosa mora aqui.

Aquário e Virgem

Dois ansiosos, mas enquanto Virgem sabe disso e aceita isso, Aquário nega e refuta qualquer crítica. E Virgem veio ao mundo para analisar tudo e apontar o que está errado, incluindo as atitudes de Aquário, e é aí que a briga começa, pois a cabeça dura de Aquário não enxerga seus próprios defeitos. Precisam parar de antecipar o futuro e viver mais o presente.

Aquário e Libra

Falta afeto por aqui e sobra racionalidade. Se Libra evita brigar, Aquário adora um embate teórico e pretende fazer suas ideias prevalecerem. Libra ouve e Aquário fala, mas não escuta. Embora signos de Ar, formando um Trígono, há ajustes a serem feitos. Em comum, ambos gostam de gente e são agregadores, bem como intelectuais. Mas a necessidade de harmonia de Libra pode ser abalada pela necessidade de ter razão de Aquário.

Aquário e Escorpião

Ou se entendem, ou a relação acaba logo e ninguém vai querer voltar jamais. Duas cabeças duras que querem ter razão em tudo e têm opiniões fixas sobre tudo, nem sempre coincidentes. Aquário é impessoal, racional e precisa de independência. Escorpião é passional, emocional e precisa de companhia. Será que conseguem se entender? Precisam de muita instrução espiritual para superarem suas dificuldades pessoais e aceitarem um ao outro.

Aquário e Sagitário

Duas pessoas com forte necessidade de espaço e liberdade e cujo plano mental é importante, mas de maneiras distintas. O filosófico Sagitário encontra na mente científica de Aquário o fundamento e concretude necessário para dar mais realismo aos seus ideais. O cético Aquário encontra na mente filosófica de Sagitário a importância de um sentido na vida e de uma relação com a mente superior e espiritual. Se souberem aceitar essas diferenças como algo que os engrandece, podem dar muito certo juntos.

Aquário e Capricórnio

A mente aquariana que sempre precisa ter razão, não é lá muito bem compreendida pelo resiliente Capricórnio, para quem é melhor ser prático. Se Aquário aceitar que precisa aprender a ser mais prático e menos idealista e Capricórnio aceitar que precisa sonhar mais, podem se dar bem juntos. Mas é uma relação na qual falta afeto, já que o Aquário é impessoal e o Capricórnio nega suas emoções.

Aquário e Aquário

Duas cabeças duras e ansiosas! Há excesso de futuro nessa relação e ambos precisam aprender a desfrutar mais do presente. Compreendem sua necessidade mútua de amizade e espaço e não sufocam um ao outro. Mas são impessoais e isso pode gerar uma relação afetiva fria, se não trabalharem o carinho mútuo.

Aquário e Peixes

A frieza e impessoalidade de Aquário vão magoar o sensível Peixes e nem toda a sua compreensão superará isso. Peixes precisa de companhia e aconchego, e Aquário quer espaço e liberdade. Não entendem as necessidades um do outro e só darão valor à relação quando for tarde demais. 

Confira também:

Compartilhar

Mia Vilela

+ artigos

Mia Vilela é astróloga desde 2004, formada pela Regulus Astrologia. Suas consultas são voltadas ao autoconhecimento e previsões.

Desde a infância Mia sempre foi muito curiosa acerca da Astrologia, pois sua natureza controladora a fez desejar desvendar os mistérios do destino: como assim não podemos controlá-lo? Acabou por aprender que a nossa personalidade é o nosso destino e percebeu que a Astrologia, antes de um oráculo, é uma ótima ferramenta de autoconhecimento, bem como uma das inúmeras fontes de conhecimento sobre o funcionamento da personalidade humana.

Por meio de uma linguagem acessível, Mia espera poder compartilhar o que aprendeu e tem aprendido nesses anos, a fim de que mais pessoas possam ter acesso ao que a Astrologia tem a nos ensinar. Com isso, espera contribuir com uma sementinha para que os leitores depositem um olhar mais profundo sobre si mesmos, entendendo que, ao mudarmos nós mesmos, mudamos o mundo à nossa volta.