Compartilhar

por Erickson Rosa

3 emoções para ter uma vida mais feliz

Neste texto, quero abordar os meus mais recentes estudos sobre três emoções que geram mais felicidade, bem estar e saúde física, mental e emocional. Essas três emoções são tão poderosas que cada uma delas possui estudos individuais sobre seus efeitos positivos na vida dos sujeitos e também terapias centradas nessas emoções com a intenção de potencializá-las para o desenvolvimento de uma vida mais feliz. Vou falar sobre cada uma dessas emoções em separado, para que veja os benefícios em se praticar cada uma. 

Perdão

Eu fiz um artigo sobre todos os benefícios do perdão que deixo para você refletir. Para resumir, perdoar traz mais bem estar e também maior sensação de felicidade. Isso porque ao perdoarmos a pessoa que nos fez algum mal deixamos de manifestar emoções negativas, como o rancor e a mágoa, e então podemos dar espaço a emoções mais positivas. Além disso, pessoas que perdoam são mais abertas à vida, costumam manifestar mais emoções positivas e olhar a vida de maneira positiva.

Gratidão

Gratidão é uma emoção muito estudada pela psicologia positiva. Martin Seligman, pesquisador e psicólogo que contribuiu significativamente para a psicologia positiva, afirma que ser grato melhora muito a qualidade de vida das pessoas, pois se sentem mais confiantes e expressam maior resiliência diante de dificuldades. Além disso, ser grato é uma emoção que gera sentimento de abundância. A pessoa que é grata é mais sociável e se sente conectada às outras pessoas. O sentimento de carinho compaixão tende a se manifestar mais em quem é grato. 

Leia também "Aprenda o mantra da gratidão"

Ser grato não é apenas sentir que os outros estão lhe recompensando, mas sim ser grato pelas coisas simples da vida que, por muitas vezes, passam despercebidas. Como, por exemplo, sentir o sol da manhã, ouvir uma bela música, ver o sorriso de seu filho, poder dar carinho para quem se ama, aprender com um texto, tomar um banho quente... e por ai vai. Você pode fazer uma lista dessas pequenas coisas, agradecendo cada uma delas. Isso irá gerar um sentimento de gratidão profundo, experimente.

Compaixão

Compaixão é compreender o sofrimento que o outro está sentindo, e assim, poder agir de maneira a beneficiá-lo. Ao termos uma atitude compassiva com as outras pessoas, geramos méritos e assim conseguimos fluir melhor no mundo em todos os sentidos. Para entendermos melhor isso, considere que o ato compassivo é uma visão de que ao ajudar os outros e entendermos suas falhas, acabamos ajudando a nós mesmos. Ser compassivo é também aprender a perdoar e a nos reconciliar com quem brigamos, inclusive gerando benefícios a essas pessoas.

Entretanto, não conseguiremos ser compassivos com os outros se não formos compassivos com nós mesmos. Precisamos praticar o autoperdão e a autocompaixão, com o intuito de manifestar tais emoções com as pessoas que nos são queridas. Do contrário, sempre acabaremos brigando com quem amamos, pois nas relações é normal surgirem diferenças e contrariedades. Precisamos primeiro ser amorosos e compassivos conosco para que surja essa emoção, e assim passaremos a manifestá-la em nosso cotidiano. 

Compartilhar

Erickson Rosa

+ artigos

Terapeuta holístico, Mestre Reikiano e formado em psicoterapia holística. Fundador do Coach Matinal e autor do e-book Ansiedade Sem Remédios. Ministra cursos e eventos com temas como a motivação, psicossomática, fisiognomonia e meditação.