Marte na casa 4

Se você entende alguma coisa sobre astrologia, já fez o seu mapa astral ou pelo menos leu um mapa, sabe que conhecer o seu signo solar é importante, pois é ele quem dita as linhas gerais de quem somos, mas há muito mais.

O mapa astral é dividido em 12 casas, que nada mais são do que 12 divisões no céu que ditam as especificidades de quem somos, e cada uma dessas casas está sob a influência de um planeta, que é determinado pela hora e pelo local onde nascemos. Se você gostaria de saber qual é a influência de Marte na casa 4, entenda agora.

O que significa Marte na casa 4

Silhueta de mulher durante o pôr-do-sol.

Ter Marte na casa 4 significa que esse planeta estava posicionado na casa 4 no momento do seu nascimento, então é o seu ascendente. Ter Marte na casa 4, em poucas palavras, indica que você é uma pessoa muito independente e que está sempre imersa em si mesma e em suas próprias considerações a respeito do seu próprio mundo. São pessoas que não cultivam muitas raízes e que, portanto, não são tão ligadas a família, a amigos e a qualquer conceito de lar. São pessoas destemidas, que não têm medo de se jogar em um caminho, se desconfiarem que esse caminho pode ajudá-las a chegar mais perto da felicidade, seja lá o que for essa felicidade.

Se você deseja conhecer mais detalhes sobre a personalidade de quem tem Marte na casa 4, leia as informações do último tópico deste artigo, mas antes veja abaixo o que significa, em detalhes, a casa 4, além daquilo que ela representa.

O que é a casa 4?

Mulher branca de costas num campo.

A casa 4, em linhas gerais, é aquela que diz respeito às nossas raízes emocionais, ao nosso passado, às nossas origens e a tudo o que está relacionado com as nossas características mais primitivas, herdadas ou assimiladas logo no início da vida, como em relações familiares. Assim como pode influenciar positivamente como lidaremos com as primeiras percepções da vida, a casa 4 pode indicar de onde vêm nossos traumas e medos mais inconscientes.

Além disso, a casa 4 é a responsável por determinar como lidamos com as experiências emocionais relacionadas às três casas anteriores a ela (1, 2 e 3). Além disso, dá indicações também de como agimos diante da nossa casa, seja no sentido físico, de imóvel, ou mesmo da sensação de lar e de estar em casa e ser acolhido em algum lugar, por isso é frequentemente chamada de casa do lar. É uma casa, segundo os astrólogos, que promove a integração entre mente, sentimentos e corpo.

É, enfim, a casa onde ficam “armazenadas” todas as coisas, pessoas, sentimentos, pensamentos e memórias que nos são mais queridos, então define os contornos de quem somos, de como vemos o mundo e de como reagimos diante dele. É, provavelmente, a casa que mais está relacionada ao nosso íntimo e que, portanto, é bastante importante compreender a influência planetária sobre ela, porque isso dará grandes indicativos de quem somos e de por que fazemos o que fazemos.

Marte na casa 4 no mapa astral

Se você deseja saber onde Marte está posicionado em seu mapa astral, é preciso consultar um profissional ou fazer um mapa astral online, para que seja possível entender de que forma o planeta vermelho influencia a sua vida. Esse serviço está disponível aqui no Horóscopo Virtual.

Característica de Marte na casa 4

Mulher branca com roupas de frio num campo.

Confira, neste tópico, detalhes sobre a personalidade de Marte na casa 4 e das pessoas que têm essa posição planetária no mapa astral.

Essas pessoas são, em essência, desbravadoras, então estão sempre em busca de novas aventuras e de novos projetos e ideias que as animem e façam seu coração bater mais rapidamente. Os objetivos dessas pessoas estão sempre mudando, o que pode assustar pessoas que busquem mais estabilidade e segurança na vida. Isso pode, por exemplo, fazer com que essa pessoa se envolva em diversas áreas de estudo ou que não consiga, afinal, estudar nada, por estar querendo justamente estudar tudo.

Agilidade é palavra de ordem para essa pessoa, porque ela não gosta de se prender a nada por muito tempo, então pode ter problemas com relacionamentos longos, com a perspectiva de uma carreira bem estabelecida e estável e com objetivos de longo prazo. Não é que ela não seja ambiciosa, apenas prefere fracionar uma conquista em várias pequenas conquistas para que possa mudar a direção da caminhada no meio dela.

É uma pessoa que costuma ter vontade de viajar o mundo, de mudar-se de cidade, de afastar-se de suas origens para conhecer situações, pessoas e experiências diferentes, então é comum que essa pessoa não seja muito conectada à família ou não tenha amizades muito longas e duradouras, porque está sempre navegando por mares diferentes, nunca ficando muito tempo em um porto só.

As pessoas que têm Marte na casa 4 também são muito independentes e dificilmente pedem ajuda. O ponto negativo disso é que podem ter dificuldade de se envolver afetivamente com alguém e até mesmo de cultivar amizades, já que as outras pessoas podem sentir que nunca são, de fato, parte da vida delas, já que elas gostam tanto de ficar sozinhas e estão sempre resolvendo suas dificuldades sem pedir ajuda. O ponto positivo é que, desde cedo na vida, essa pessoa aprende a apreciar sua própria companhia e também a andar com suas próprias pernas e a se virar sozinha, tornando-se bastante autossuficiente e construindo uma história que pertence somente a ela mesma.

Você também pode gostar:

É comum que essas pessoas consigam encontrar em si mesmas a estabilidade, a segurança e o acolhimento que muitas outras pessoas só conseguem em um relacionamento amoroso, na família ou num círculo de amizade cheio de rostos diferentes. Essas pessoas costumam contar muito consigo mesmas e são bastante conhecedoras de seus talentos, suas capacidades e suas habilidades.

Por viverem muito mais nesse mundo interno do que no mundo externo, já que conversam tanto consigo mesmas, essas pessoas costumam se cobrar demais e pegar pesado nas críticas que fazem a si mesmas, já que às vezes, em meio a esses fluxos críticos, não há um amigo, um familiar ou um par romântico ali por perto para dizer: “Ei, pegue leve! Olhe essa e aquela conquista que você já alcançou”.

Essas pessoas sentem essa vontade de ser mais livres, então muitas vezes se sentem sufocadas em sua família, com seus amigos, em sua cidade ou em outros ambientes. Muitas vezes elas se culpam por isso, por não terem mais “raízes”, mas a verdade é que, se a felicidade pode estar do outro lado do mundo e desconfiamos disso, devemos ao menos ir lá verificar se está por lá mesmo.

Confira também: